quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

A polêmica dos cosméticos "verdes" e um par de dicas da vovó



A reportagem do jornal O Globo transcrita abaixo levanta 2 questões interessantes:
1. Nunca houve uma fundamentação técnica suficiente para definir um cosmético como orgânico. Como um produto dessa natureza vai garantir sua preservação sem o uso de conservantes químicos?
2. Mesmo havendo eventuais reações alérgicas, é melhor usar no corpo o composto de uma planta do que de um derivado de petróleo.

Pela minha experiência pessoal, há empresas "verdes" seríssimas, algumas inclusive já citadas aqui, como a Granado, Lush e Flor da Pele .Usei os produtos de muitas das empresas acima e afirmo que não conheci melhores, até por ser muito alérgica - se não fossem realmente bons, teriam me dado muitas reações.
Mas observe que muitas empresas podem deixar de ser verdes de uma hora para a outra, basta mudar a direção, manter-se atualizado é o mais importante. Na dúvida, a postagem Como funcionam testes em animais esclarece muita coisa.


Para entender a diferença de natural x biodegradável, leia a postagem Biodegradável: biodegradabilidade é a medida de degradação de uma substância por microorganismos em um tempo determinado. Até plástico se biodegrada, só que o processo leva 400 anos...

Para se aprofundar em aspectos técnicos, veja o selo ECOCERT na vitrine da loja L´Occitane do Shopping Rio Sul. E o vídeo imperdível da Campanha pelos cosméticos seguros: Como funciona a indústria e cosméticos.


Atente sempre que em contrapartida, há muitas empresas que vendem uma imagem de cosmetologia natural e sustentável, mas passam longe de ambos. Minha irmã usava um óleo corporal trifásico de maracujá, cujo rótulo descrevia claramente "oleo de soja" e "essência de maracujá". Para piorar, essa empresa, uma das maiores do país, cujos gastos em propaganda acerca de sua suposta sustentabilidade são maiores do que seus investimentos em tecnologia, testava até pouco tempo seus produtos em animais.

Por outro lado, há empresas declaradamente tradicionais, que vêm apostando em linhas sustentáveis dentro de seus catálogos, como a Revlon com a linha de produtos Pure Blends e surpresas inimagináveis como visitar uma ecovila hare krishna, um ashram, e encontrar o melhor demaquilante que existe: o óleo caseiro sem certificação alguma, feito em olaria de barro pelos próprios moradores com as ervas plantadas na própria hortinha.

O consumidor precisa estar bem informado para saber diferenciar um produto que se diz "verde", como o óleo trifásico descrito acima, de uma linha realmente orgânica oriunda de um laboratório tradicional, como a Pure Blends.


Atente que dos 06 produtos perigosos e dos 09 de origem animal usados inocentemente no dia a dia, a maioria é justamente de artigos de higiene. E na postagem Creme dental e escovas de dentes não-testadas em animais, só existem 2 marcas comercialmente vendidas, todas as outras restringem-se à lojas específicas e encomendas por atacado.
Para uma menstruação que não gera lixo, veja os abiosorventes e coletores

Um bom índice de qualidade é observar se os produtos são: não-testados em animais, com Ph neutro e livres de: sal, derivados de petróleo, lauril-sulfatos, corantes e parabenos.

Observe também que QUALQUER PRODUTO PARA SER CONSIDERADO ORGÂNICO DEVE SER COMPOSTO DE PELO MENOS 70% DE INGREDIENTES ORIUNDOS DE CULTIVOS ORGÂNICOS e geralmente, empresas ambientalmente ética demonstram preocupação com lixo urbano e exaustão de recursos na matéria-prima, apelando para: venda de refis em embalagens recicláveis.


Para saber exatamente quem testa ou não em animais, vá ao guia da Peta, amigável e listando em ordem alfabética e para as marcas nacionais, o melhor guia é o da PEA e há uma postagem exclusiva mastigando os detalhes: Como funcionam testes em animais


Para sapatos e bolsas ecologicamente corretos, há o post: Os artigos de couro vegetal comprados no comércio convencional, calçados e bolsas que não precisam matar animais.


Caso queira partir para uma opção mais radical e fazer todos os seus cosméticos em casa, há uma postagem exclusivamente com centenas de receitas da vovó: PasBas, plantas, flores e especiarias: você pode fazer seus cosméticos em casa. No final da postagem abaixo, muitas receitinhas caseiras são dadas, mas o guia mesmo é o link acima.

Pensou em baton? Então leia: Fazendo baton em casa

Se gosta de incensos e aromatizadores sintéticos, fique de olho, o mundo também é o que você cheira. As dicas da vovó também servem para perfumar a casa.




Polêmica verde chega às prateleiras dos cosméticos
 
Produtos orgânicos ganham adeptos, embora falta de regulamentação e reações alérgicas causem desconfiança na comunidade científica.

Maria Viana e Renato Grandelle
Fonte: O Globo, 01/ 11/ 2009

Uma nova indústria ganha adeptos, acumula lucros, mas ainda não tem o respaldo médico. Os cosméticos orgânicos, com produtos até cinco vezes mais caros do que os convencionais, apóiam-se no marketing verde para anunciar suas vantagens. As ditas benesses, porém, não são reconhecidas pela ANVISA e vistas com ressalva por dermatologistas. De acordo com os cientistas ouvidos pelo Globo, a composição baseada em vegetais nem sempre traz bons resultados. As plantas têm substâncias químicas que podem causar alergia, irritação ocular e até fototoxidade – uma espécie de queimadura quando a pele é exposta ao sol.
A ANVISA cogitou criar uma regulamentação própria para cosméticos orgânicos, mas a discussão não foi adiante. O posicionamento oficial da agência é de que as empresas que divulgam seus produtos como naturais o fazem apenas por marketing. Já o Centro de Pesquisas Químicas da UniCamp alerta para a falta de pesquisas provando a eficácia dos ingredientes naturais.
– Nunca recebemos uma fundamentação técnina suficiente para definir um cosmético como orgânico – ressalta Josineire Sallum, gerente-geral de cosméticos da ANVISA.
Como um produto dessa natureza vai garantir sua preservação sem o uso de conservantes químicos?
A falta de regulamentação que servisse como um referencial aos cosméticos orgânicos atentaria contra a segurança dos produtos. Prova disse é o registro de reações alérgicas em alguns consumidores. São fenômenos explicados pela presença de certas substâncias químicas em vegetais, mesmo naqueles cultivados sem uso de herbicidas ou agrotóxicos.
Para o professor João Ernesto de Carvalho, do Centro de Pesquisas Químicas da UniCamp, o controle de qualidade dos cosméticos orgânicos ainda precisa de ajustes.
– É obrigação do produto não ter resíduos de herbicidas, seja ele orgânico ou convencional – alerta – Divulgar só essa informação, como se fosse um diferencial, não passa de uma estratégia para atrair o consumidor. O ponto fraco dos cosméticos orgânicos é a falta de estudos clínicos que comprovem sua eficácia.
A Sociedade Brasileira de Dermatologia também desconhece estudos que mostrem a superioridade dos cosméticos orgânicos sobre os demais.
– É um mito dizer que esses produtos são mais seguros – afirma Flavia Addo, do Departamento de Cosmiatria da SBD. – Faltam estudos sobre as propriedades biológicas dos produtos orgânicos. Eles podem trazer danos à pele da mesma forma e proporção que os artigos convencionais.
A falta de reconhecimento não inibe o mercado, que reserva novidades para os próximos anos. Uma delas é a expansão dos cosmecêuticos, cápsulas que, além de proteger a pele, fazem as vezes de suplemento alimentar. Os próprios fabricantes, porém, alertam que o uso de filtro solar não pode ser dispensado.


Fabricantes apostam em cosméticos comestíveis

A boca é mesmo a maior aposta do mercado de cosméticos. Algumas empresas estrangeiras, como as americanas Intelligent Nutrients e Yes Carrots, investem em produtos comestíveis, como o batom feito com manteiga de cupuaçu e o spray de cabelo composto por óleo de buriti e açaí, que pode ser bebido.
Por trás do exotismo que move vaidosos (e gulosos) lá fora estão empresas brasileiras. Fornecedora de matérias primas para quase 50 países, a Beraca inaugurou no ano passado, uma nova fábrica na Amazônia – além de uma filial em Paris.
– Enquanto a pele absorve tudo, o sistema digestivo tem muitas formas de filtrar substâncias danosas. Por isso há empresas que agora, só investem em cosméticos que podem ser ingeridos – explica Filipe Sabará, diretor de negócios da Beraca.
Dois anos atrás, 18% do faturamento da empresa vinha de exportações para fabricantes de cosméticos. No ano passado, esse setor responderá por metade do lucro computado por Sabará. Para atender à demanda, a Beraca capacitou cooperativas e associações na Amazônia, garantindo a entrega de produtos onde só é possível chegar de barco – e, ainda assim, depois de 3 semanas de viagem.
A Beraca não é a única a usufruir do sucesso dos produtos verdes. Uma das líderes do mercado nacional, a Weleda usa o respeito aos ciclos naturais como porta-bandeira de suas ações. Segundo a diretora-executiva da empresa, Mara Pezzotti, as representantes nacionais do setor podem compensar a falta de regulamentação governamental criando um padrão único de qualidade – uma iniciativa bem sucedida na Europa.
Há muitos produtos que anunciam a presença de um ingrediente natural. Se criarmos uma associação e um selo de qualidade, vamos conscientizar o consumidor – opina.
– Mesmo havendo eventuais reações alérgicas, é melhor usar no corpo o composto de uma planta do que de um derivado de petróleo.


Leia abaixo a relação de metais pesados normalmente contidos em cosméticos, além dos respectivos danos à saúde:

Componentes nocivos - Onde encontrar - O que pode causar

Chumbo e metais pesados (como arsênico, mercúrio, alumínio, zinco, cromo e ferro) - Chumbo pode ser encontrado em batons e no corante das tinturas de cabelo. Os outros metais integram a composição de delineadores, esmaltes e pasta de clareamento dos dentes - Anemia alterações fisiológicas e de comportamento do organismo humano

Amônia - Tinturas de cabelo e produtos de alisamento e relaxamento dos fios - Queimaduras capilares, irritação das vias aéreas, comprometimento da resistência e da elasticidade das madeixas, causando sua queda

Resorcinol (corante) - Loções e cremes esfoliantes - Irritação na pele, levando às alergias ou às vermelhidões

Água oxigenada (peróxido) - Cosméticos para clarear os cabelos - Ressecamento dos fios e irritação na pele

Hidróxido de sódio (soda cáustica) - Produtos de alisamento capilar - Forte irritação do couro cabeludo e, em contato com os olhos, pode levar à cegueira

Diazolidinyl Urea e Imidazolidinyl Urea - Maquiagem facial, cremes para as unhas, produtos para cabelos e pele - Dermatites na pele e irritação no couro cabeludo
Guanidina - Produtos para fazer escova progressiva e alisamento - Irritação no couro cabeludo



Mais informação:

Dica de beleza de 2 moças em idades distintas, ambas amigas desse blog, Sônia Hirsch e Karin Fromm.
Defendem que se você não pode por na boca, não deve passar na pele. Faz sentido, a pele absorve e o produto (geralmente colorido e perfumado) acaba na circulação sanguínea. Daí a proibição de tintura de cabelo para grávidas.
Karin, ainda moça, controla a oleosidade com máscaras de argila e Sônia hidrata sua pele madura com óleo de amendoim.

Adotei ambas as dicas, removo a maquiagem e poeira do dia a dia com algum óleo vegetal extra-virgem (gergelim, semente de uva, abacate, amêndoa ou mesmo amendoim) e faço a máscara 1 vêz por semana.

Aproveito e deixo outras para nós brasileiras, que somos consideradas as mulheres mais bonitas do mundo:
1. Esfoliante de sal grosso: misture sal grosso ao sabonete líquido ou a qualquer óleo vegetal e passe na pele do corpo antes do banho, remove todas as células mortas e promove a renovação celular.
Para esfoliar o rosto, triture o sal grosso (eu faço uma trouxa no pano de prato e bato com a colher de pau, mas um processador de alimentos também funciona) e misture esse sal não tão grosso a qualquer óleo vegetal. A pele do rosto fica nova, muito bom antes de qualquer máscara.
2. Babosa, é considerado uma panacéia, você pode bater a folha inteira no liquidificador ou retirar apenas a baba. Essa baba (com ou sem a casca) pode ser passada toda noite na pele ou mesmo servir de base para a máscara de argila da Karin.
3.Vinagre, é o melhor produto para o cabelo que existe, especialmente as versões de limão e maçã, mais suaves, você pode passar direto no couro cabeludo todos os dias antes da lavagem com xampu ou diluir em água e jogar esse rinse de vinagre após a lavagem, sem enxágue, deixando secar naturalmente. Não deixa cheiro depois que seca.
4.Chá de camomila gelado em compressas de algodão, cura até queimadura química, desincha olheiras e é altamente hidratante e calmante para peles com tendência a irritações e vermelhidão.
5.Essa me foi ensinada em uma reunião do vigilantes do peso há alguns anos, pela orientadora já senhora e muito bem conservada. Beba muita água, além de inibir a fome (era o caso dos presentes), é o melhor "creme" hidratante que existe, hidrata de dentro para fora.

Muitas frutas, vegetais - cores, fibras, vitaminas e sais minerais, ainda regulariza o intestino. Azeite de boa qualidade, grãos integrais (fuja do açúcar em todas as suas formas), uma pimentinha de vez em quando, canela ou outra especiaria para perfumar e combater os fungos...

Um solzinho de vez em quando não mata ninguém, ao contrário do que dizem.

E durma bem, sofrer envelhece e a culpa mata mais do que o trânsito, chás feitos em casa podem ajudar a relaxar, além de manter a pele hidratada e o intestino lubrificado.

Meditar/orar e fazer exercícios que realmente proporcionem prazer, vão fazer milagres pelo seu sono e juventude.

Já existem blogs, como de Cida Comoti (que nos ensina a divina máscara esfoliante de inhame com gengibre),  Cruelty Free (cosméticos não testados em animais em todo mundo) e o Flor da Pele (fabricante nacional de sabonetes caseiros e biodegradáveis) - todos listados na minha relação de "blogs amigos" - além de dezenas de comunidades no Orkut que tratam exclusivamente do assunto. Informe-se, a internet é uma maravilha para a troca de informações. 

E quando falamos em óleos vegetais, nos referimos aos óleos essenciais (medicinais) e aos que possam ser ingeridos. Àqueles perfumados à venda nas farmácias, como óleo de amêndoas para uso cosmético, é igualzinho ao trifásico de maracujá que minha irmã comprou inocentemente, não presta. Leia o rótulo, se levar algo diferente do que "óleo natural prensado" (prensado a frio no caso dos extra-virgens), você está levando química.

Se você achar no empório a granel, delicatessen, mercearia ou supermercado óleos-azeites de semente de uva, gergelim, girassol, amêndoas, oliva, etc - extra-virgem ou não, mas próprios para consumo, não tenha dúvida, são esses que podem ser passados na pele sem risco e não se surpreenda se forem muito mais baratos do que os óleos cosméticos - a tributação em cima é inclusive menor. A Shantala, massagem indiana para bebês, é toda feita com óleo de coco (ajuda a deslizar as mãos), já nós ocidentais, compramos óleo de bebê totalmente mineral (a base de petróleo) e perfumado sinteticamente.

Caso queira partir para uma opção mais radical e fazer todos os seus cosméticos em casa, há uma postagem exclusivamente com centenas de receitas da vovó: PasBas, plantas, flores e especiarias: você pode fazer seus cosméticos em casa.


E a imagem abaixo que não nos deixa esquecer de outra questão: falta de água. Fique atento e não desperdice. Banho é uma delícia e cuidar de si um privilégio, mas exatamente por isso, a água deve ser direito de todos.

94 comentários:

Luciana disse...

Carol, você sabe se o óleo de coco Copra nacional contimua ruim? Temos alternativas?

Carol Daemon disse...

Oi Luciana, nunca usei óleo de coco.
Sei que existem óleos de coco extra-virgem maravilhosos, muita gente adora, mas eu nunca usei.
Quem sabe fazer o óleo de coco em casa e postou em seu blog ensinando, é Sonia Hirsch.
Dê uma pesquisada no blog dela, o Deixa Sair.

Sobre óleos vegetais, extra-virgem ou não, uma dica: nada impede que um óleo de girassol nacional seja tão maravilhoso quanto um óleo importado de uma planta exótica. O próprio azeite, quando de boa procedência, é usado como cosmético na Grécia, Sicília e todo o Mediterrâneo em geral, simplesmente porque é o que eles têm disponível para cultivo, olivas.

Sonia Hirsch disse...

Essencial na vida de todas nós, este post! Explica tudo e ainda bota os pingos nos ii quanto às grandes empresas que usam mentirosamente o conceito de natural. Parabéns mais uma vez, Carol!

Sobre o óleo de coco, eu infelizmente não faço em casa porque a grade do tempo não deixa. Pesquisei as receitas e coloquei no blog, mas compro o importado das Filipinas e distribuído pelo www.dr-organico.com, marca TheraHerb. Até agora não me decepcionou.

Luciana disse...

Carol, Sônia
Muito obrigada a vocês duas, sempre tão disponíveis para nos esclarecer! Seus blogs são leitura obrigatória!!

Paula ZZT disse...

oi, Carol.
Que blog fantástico. Lindo, informativo.
Cheguei aqui pelo blog da Sônia Hirsch.
Sobre os testes em animais da grande empresa que vc mencionou, eles garantem publicamente que não fazem mais desde 2006, como isso poderia dar um processo meio sério contra eles, acredito que realmente pararam: http://scf.natura.net/Conteudo/Default.aspx?MenuStructure=3&MenuItem=21&titulo=A+Natura+n%C3%A3o+realiza+testes+em+animais&pagina=%2F2007%2F12%2F12%2Fa-natura-nao-realiza-testes-em-animais%2F

Adorei as receitas!
Bjoks!
Sucesso!
Ótimo 2010.

Paula ZZT disse...

Ahhh, esqueci de mencionar, sobre tintura para grávidas, há controvérsias... Não existe ainda nada que comprove 100% que passa para o bebê. O que acontece muitas vezes com grávidas é, que embora adorem dizer que gravidez não é doença, na maioria das vezes tratam as grávidas como possíveis bombas relógios. E tudo faz mal, tudo não pode... rsrsrs
Bjoks
Paula

Carol Daemon disse...

Oi Paula, vamos lá:
Sobre a Natura, não estou aqui para detratar ninguém, especialmente empresas que empregam milhares de brasileiros. Mas sim, a Natura parou com os testes em 2006, contudo continuou comprando de fornecedores que testam. Em suma, não testa mas paga para alguém fazer. Tanto que pelos guias vegetarianos e veganos de consumo, além do greenpeace, nunca é citada como boa opção de compra. Nem é sequer mencionada, por sinal. Empresas mais populares, como Embeleze e Semprebela são citadas. Eu não recomendo os produtos de ambas porque são químicos, não biodegradáveis, apesar de não testados em animais. Mas em tempo, o que mais me incomoda, além da testagem em animais, é a propaganda sustentável quando o próprio produto não é sequer biodegradável. O óleo trifásico não é de maracujá, não leva nem óleo essencial (natural) da fruta, leva perfuma sintético e muito corante.

Sobre tintura de cabelo, que demanda teste de reação alérgica antes do uso, 3 perguntas que vão responder ao seu questionamento:
Crianças e bebês podem pintar o cabelo?
A tintura que aplicamos alegremente no couro cabeludo, pode ser ingerida-inalada ou mesmo cair algum pingo no seu olho?
Vc encontra algum daqueles compostos da fórmula na feira-supermercado?
Acho que não em todos os casos ;-)

abs e apareça sempre, Carol

Gisele disse...

Olá, Carol.
Ultimamente passei a usar o sabão de coco pra lavar a louça e depois disso, adotei-o também na pia do banheiro para a lavagem das mãos.
Você saberia me dizer se ele também pode ser utilizado no banho em substituição ao sabonete de glicerina? Qual você acha que pode ser melhor?

Um abraço!

sylribeiro disse...

Oi, Carol, que post incrivel!
eu sou adepta do uso de produtos naturais, sempre que posso uso weleda e a l'occitane, mas tenho usado com muito sucessso o oleo de coco na pele, e tambem no rosto os oleos da weleda de camomila e de amendoas, eles limpam e hidratam sem engordurar...agora vou commeçar a usar o ghee, estou animada.

tambem uso fubá misturado com uma capsula de clorella amassada, no rosto, faço uma mascara que alem de limpar deixa a pele uma seda.

eu tinha um livro de meu avô, que era medico homeopata, onde tinha todas as receitas que pode se imaginar caseiras para tudo, desde sabonetes, etc.
era uma coisa magica, eu dei de presente para um amigo há 25 anos atrás, porque ele estudava medicina e ia atender na homeopatia.
hoje esse livro seria o maximo para eu divulgar, pena que perdi o contato com ele senão pediria uma copia...
mas sei que esta em otimas mãos com ele tambem.
enfim, espero que as pessoas tenham a consciencia que somos o que usamos, abraços e obrigado!

aprendi muito com a sonia sobre

Carol Daemon disse...

Oi Gisele, seja bem vinda.
Sabão de coco é ótimo, mas para limpeza doméstica. Se fervido com um pouco de água, vira um detergente incrível. Produto barato e biodegradável.
Para a gente, um sabonete de glicerina vegetal é o melhor. A Granado produz os mais em conta, principalmente a linha Phebo.
Desconfie dos sabonetes muito cremosos, leitosos, perfumados e que fazem um mundo de espuma - eles significam corante, essência e espessante.
Um grande abraço, Carol

Carol Daemon disse...

Oi Syl, que pena esse livro ter se perdido... Eu nunca usei ghee, conheci umas indianas que usavam toda noite, adoravam.
A Karin do orgônio postou sobre uma máscara de clorela, disse maravilhas. Vou tentar!
Qual óleo de coco você tem usado?

É sempre muito bom te ver por aqui,
Carol

Carol Daemon disse...

Oi Sonia, essencial é o seu apoio e tantos livros maravilhosos que você nos proporciona. O "Só para mulheres" tem receitas maravilhosas para manter a beleza de forma sustentável.
Obrigada sempre,
Carol

sylribeiro disse...

Oi, Carol uso o oleo de coco dr organico, da teraherb, que é o mesmo que a sonia usa.
pensei em fazer uma dobradinha com o ghee ate mesmo para baratear um pouco o custo em casa. eu me dou bem com as gorduras em geral, sem excessos, claro, uso azeite, oleo de gergelim, de coco e agora o ghee.
dei prioridade ao oleo de coco pois me sinto bem demais com ele, e os outros uso para perfumar o alimento depois de pronto as vezes...o ghee me foi recomendado porque meu dosha é vatta e sofro com os males do intestino, me deram sinal verde para ele, so que preciso me informar melhor, nao consumo leite...
pois então, o livro se perdeu, pena mesmo, era de enlouquecer, as vezes penso em dar um "google" nesse meu amigo, quem sabe ele ainda está por aqui e tem o livro.. e a gente recupera, que farra se isso acontecer publico o livro todo!

o fubá quanto mais grosso melhor, coloca numa vasilha e amassa uma ou duas capsulas de clorella, aquelas de boa procedencia, e dá uma liga com agua mesmo, esfolia a pele com isso, e lava, depois usa como mascara, os resultados são incriveis!
beijos

Carol Daemon disse...

Ache esse livro, Syl...
Aguardamos anciosamente ;-)

Eu sou doida por ghee, na torrada e nos legumes cozidos. Nunca usei como cosmético.
Ghee é mais gostoso que manteiga de garrafa, uma coisa. Acho que não teria coragem de passar em mim, ficaria com pena de desperdiçar algo tão bom!

Karin Fromm disse...

Carol, mais uma vez parabéns pela seriedade e profundidade do seu trabalho aqui no blog. Este post está fantástico!
Um grande beijo

Carol Daemon disse...

Oi Karyn, vou roubar mais umas dicas suas, porque acho que a Syl vai gostar ;-)

Máscara de Chlorella com Geléia Real
Compre cápsulas de alga Chlorella e cápsulas de geléia real. Abra uma de cada, despeje-as numa vasilha e adicione água filtrada suficiente para dar liga. Aplique no rosto. Você ficará com o rosto verde por uns 10 minutos, depois enxague e sinta como deixa sua pele limpa e nutrida.

Passar óleo de coco toda noite nos cabelos e lavar pela manhã, é o que as indianas fazem para ter aquele cabelo tão brilhante.

beijos e obrigada, Carol

sylribeiro disse...

adorei A DICA,
EU já usava geleia real que ficava congelada, sabe, a em pasta, na area dos olhos, aprendi sabe com quem? com a dona LUIZA SATO aquela massagista que tem clinicas de shiatsu, foi uma das pioneiras, e eu fiz isso anos... depois de um tempo a gente vai testando uma coisa aqui, outra ali, no baú sempre tem preciosidades que a gente vai descobrindo, Carol, vc pode montar um BAU de BELEZURAS para o CORPO E para a ALMA... a gente vai testando e trocando figurinhas...beijos! eu vou lembrando aqui das coisas que aprendi com tanta gente legal, e vamos partilhar esse baú.
obrigado!

Renateca disse...

Querida,
Amei o seu blog, tenho várias perguntas pra te fazer:

1) Estes óleos-azeites de semente de uva, gergelim, girassol, amêndoas, oliva que achamos em casas naturais tipo mundo verde. São naturais mesmo? Podemos confiar? Dá para passar na pele?

2) sabonete para lavar o rosto? Vocês usam alguma mais natural. tenho a pele oleosa e realmente preciso lavar o rosto várias vezes por dia. Nestas casas tipo mundo verde vejo sabonetes de argila, enxofre. São naturais mesmo?

3) Tintura para cabelos. Eu uso tonalizante. vocês recomendam alguma coisa mais natural?

4) o que é ghee?

5) o que é clorela? (a desinformada)

Renateca disse...

ah tenho uma última pergunta meninas. Sobre esmaltes. Dizem que o esmalte em si é cheio de subtâncias tôxicas que entram em contato com a pele, unha, corrente sanguinea. vocês fazem a unha e pintam? existe um esmalte que seja um pouco menos tóxico?

Emanuel disse...

Carol, magnífico post. Seguinte: Vc conhece os produtos Aura-Soma? Me interessei recentemente por esse método de cura e existem cosméticos fabricados por meio de sua estrutura terapêutica. Além destes, eu já vi cosméticos de florais, tipo Bach ou Saint Germain. O que vc acha?
Bjo!

Carolina Arêas disse...

AMEI!!!!

Já sabia sobre os óleos trifásicos mas ainda não havia lido nada sobre a maquiagem mineral.

Adotarei em meia hora a dica do sal grosso com óleo no banho para esfoliação.

Já vi produtos da Yes Carrot aqui e quase comprei mas eles eram bem mais caros e como eu não cohecia a marca, desisti. Mas a partir de agora, ficarei atenta!!

Beijos.

Isa de Jesus disse...

http://www.cosmeticsdatabase.com

Neste site aqui podes verificar até que ponto um cosmético tem ou não propriedades maléficas. A pontuação vai de 0 a 9, sendo o 9 o mais associado a propriedades cancerígenas. Está explicado aqui http://myonedreamality.blogspot.com/2009/07/bela-dica.html

Beijinhos

Isa

Carol Daemon disse...

Oi Carol, não conheço a Yes Carrots pessoalmente, é ver para crer.
A esfoliação de sal grosso é ótima. No rosto, eu faço até com azeite extra-virgem, fica incrível. Um chumaço de algodão úmido ajuda a fazer os movimentos circulares :-)
beijos e amei sua visita,
Carol

Carol Daemon disse...

Oi Renateca,
seja bem vinda. Vamos por partes:
1) Estes óleos-azeites de semente de uva, gergelim, girassol, amêndoas, oliva que achamos em casas naturais tipo mundo verde. São naturais mesmo? Podemos confiar? Dá para passar na pele?
Resposta: depende, o problema não é ser vendido no Mundo Verde, é ser de uso cosmético - colorido e perfumado. Se você comprar o óleo de amêndoas na seção de comidas, tá tudo certo. Se você pode por na boca, pode passar na pele sem medo.
2) sabonete para lavar o rosto? Vocês usam alguma mais natural. tenho a pele oleosa e realmente preciso lavar o rosto várias vezes por dia. Nestas casas tipo mundo verde vejo sabonetes de argila, enxofre. São naturais mesmo?
Resposta: depende, lojinha de produto natural tem muita coisa boa, mas tb tem muita porcaria. Os de argila da marca Maria Amélia, caseiros, são divinos. Os de glicerina quase sempre são muito bons. Sabonetes de enxofre são ótimos, desde que não sejam perfumados, cremosos e façam um mundo de espuma - ou seja, sejam realmente de enxofre. A Granado produz um excelente.
3) Tintura para cabelos. Eu uso tonalizante. vocês recomendam alguma coisa mais natural?
Resposta: a única tintura que te recomendo sem medo é henna. Tonalizante é química pura.
4) o que é ghee?
resposta: ghee é a manteiga clarificada hindu, aquecida 7 vezes para que a gordura seja retirada com uma escumadeira para só obter manteiga pura, sem colesterol. Os hindus usam para tudo, até cremar corpos. É um hidratante excelente para pele e cabelo, além de delicioso na comida.
5) o que é clorela?
Resposta: cápsulas de algas marinhas, muito prático para fazer máscaras ou mesmo passar na região dos olhos toda noite.

Sobre o esmalte, sim é tóxico, dizem que intoxica por metais pesados.
Na dúvida, opte por marcas anti-alérgicas, como a Almay, que não testa em animais.

abs e escreva sempre que tiver alguma dúvida,
Carol

Carol Daemon disse...

Oi Emanuel, que bacana ver um rapaz por aqui, nesse post tão feminino.
Não conheço a aura-soma, vou pesquisar e volto a te escrever.
Sobre cosméticos com floral, é como tudo que se diz natural, pode ser incrível (a idéia em si é ótima), mas pode ser um engôdo e do floral mesmo levar muito pouco, além de altamente poluente e cancerígeno. O fundamental é verificar se a marca é confiável.
abs, Carol

Renateca disse...

Carol,

obrigada pelas respostas. Você é uma fofa.
vou dar uma procurada nos sabonetes de glicerina e confesso: "Se você comprar o óleo de amêndoas na seção de comidas, tá tudo certo."
Nunca vi isto.. onde vocês compram os seus óleos???
Aquele óleo de girassol para cozinhar serve? Risos

Vi uma marca que vende esmaltes hipoalérgicos: http://www.allergiccenter.com.br/produtos/maquiagem/esmalte.htm
será que são confiáveis????
Almay não tem no Brasil.

Outra coisa, vi que você elogiou a Granado por ser uma marca verde. Fui dar um lida aqui em um creme para mãos que eu tenho de Ylang Ylang da Granado e olha as substâncias: propyparaben, BHT, methyparaben, disodium EDTA (e vai embora...)

isto por si só não faria mal para pele? Os produtos da granado são mesmo confiáveis?

Ah, onde se compra o glhe? Dá para fazer em casa?

beijocas,

Carol Daemon disse...

Oi Isa, visitei o site da Campanha para cosméticos seguros e não encontrei as empresas mais conceituadas da área, como a Welleda, Lush e L'Occitane. Entretanto, encontrei várias empresas menores intituladas "mineral beauty". Vou pesquisar melhor sua dica, obrigada de qualquer maneira.

Aproveito e deixo outro link, para reportagem de Gilberto Dimenstein acerca da beleza insustentável:
http://www.akatu.org.br/central/opiniao/2010/mulheres-insustentaveis

abs, Carol

Carol Daemon disse...

Oi Renateca,
sim, são os óleos de cozinha. Não o de soja vagabundo, nem azeite de lata, mas os bons óleos extravirgens. Falamos disso o tempo todo: "por na boca".
Não conheço esses produtos alergicenter, não existe esmalte biodegradável, tanto que as empresas verdes não o fabricam. Sugeri um anti-alérgico como alternativa segura para a saúde.

Sobre o creme de ylang-ylang da Granado levar componentes químicos, atento que todo cosmético leva. Como postado acerca da Pure Blends, onde apenas 95% dos componentes são orgânicos, os outros 5% não.
O próprio conceito de biodegradável precisa ser revisto pelas pessoas. Biodegradável polui, menos do que o convencional, mas tb polui. O que precisa sempre diminuir é o consumo.
E não sugeri o creme, sugeri 2 sabonetes: glicerina e enxofre - até pq todo creme é sintético, daí falarmos tanto em óleos, para substituir de forma inteligente.
O melhor sabonete do mundo seguramente é o da Lush, inclusive indicado pela Vegan Choice, segue o link para ele e sua relação de componentes, alguns sintéticos:
http://www.lushusa.com/shop/products/bath/soap/

Luciana disse...

Bem legal este post, um assunto que dá muito pano pra manga. Uso henna a muito tempo mas também é preciso dizer que tem muita coisa vendida como henna que tem tudo dentro menos henna. Só uso da weleda e preparo com azeite de oliva, não há nada melhor para os cabelos. Mel com farelo de aveia também é ótimo para esfoliar o rosto. Raramente passo esmaltes e nunca tirei a cuticula, pois um professor de biologia disse para minha classe, naquele começo de adolescencia para que a gente não tirasse por que era uma proteção do corpo. Nunca tirei e a minha não cresce. Sou muito grata a este professor.

Luce disse...

continuando o que postei ontem, não lavo mais meu cabelo com shampoo, só com condicionador. quem quiser saber mais é só pesquisar cowash e no poo na internet.dos produtos brasileiros que se adaptam a técnica, o condicionador não pode ter sulfatos, derivados de petroleo ou silicone, o Yamasterol amarelo é super bom, não sei se eles testam em animais.Meu cabelo era oleoso na raiz e quando eu ficava nervosa a caspa chegava a formar feridas, sem shampoo acabou tudo isto. Quando ele está eletrico uso gel de linhaça. Cozinhe 1 colher de semente de linhaça em 1 copo de agua até ficar um gel. Coe esfrie e passe no cabelo umido. é um super tratamento. Guarde na geladeira. Para terminar, massageia a gengiva, antes de dormir, depois de escovar os dentes com 2 gotas de oleo de gergelim, gengivas sadias=dentes lindos.

Luciana disse...

Ainda no momento mulherzinha, aproveito pra perguntar: é verdade que henna resseca o cabelo? Pode-se amenizar o ressecamento de alguma maneira?
beijos, obrigada

Renateca disse...

gente vi este cowash agora na internet.. fiquei tensa.. Lu pelo o que aprendi aqui você pode passar henna com azeite de oliva puro.. acho que diminui o estrago.
Aliás meninas.. hoje estive no mundo verde e parei na sessão alimentos. vocês tinham razão. Tinha óleo de gergelim, girasol (tudo prensado a frio) e eu pensei na máxima aqui.. se serve para comer serve para passar no corpo.. mas carinhos viu.. uns 30 reais cada vidro de óleo. beijos, Rê

Carol Daemon disse...

Oi Luciana, henna pode ressecar ou não. No meu, fica ótimo, eu faço pura com água quente e sumo de limão - acho que intensifica a cor.
Há quem coloque óleo na mistura e diga que o cabelo fica mais hidratado. É o caso de testar.
abs, Carol

Carol Daemon disse...

Oi Renateca, henna não estraga, o que estraga é tonalizante.
Sobre os óleos, vc vai encontrar o litro de óleos extravirgens a R$20,00 em bons supermercados e delicatessens. No supermercado Zona Sul, o litro do óleo de semente de uva italiano estava a R$20,00 na semana passada.

Carol Daemon disse...

Oi Luce, seu post de ontem não saiu. Sobre o Yamasterol, é sintético como qualquer outro, perfumado e colorido, bem popular. Vale tentar essa técnica de lavagem sem shampoo, só no condicionador, com algum condicionador de marca reconhecida - como Weleda, Lush e L'Occitane.
Obrigada pela dica do gel de linhaça e do óleo de gergelim.
abs, Carol

Ti Oliveira disse...

Carol,descobri teu blog, através do da Sônia, e adorei!!É tanta, tanta coisa que quero ler aqui, que não dá tempo(tenho um bebê pequeno!!risos), mas lendo os comentários, mtas das dúvidas são esclarecidas...

Carol, onde posso pesquisar empresas"politicamente corretas"?Posso fazer o ghee em casa?Onde compro clorella e geléia real?

Brigada, pelos posts que têm me esclarecido BASTANTE coisas.

bjs

Tiana

Carol Daemon disse...

Oi Ti, a gente listou uma séria de empresas corretas. Geralmente os sites de sociedades vegetarianas, listam tb. Uma boa maneira é ir lendo os rótulos e desenvolvendo seu senso crítico, as comunidades do orkut sobre cosméticos naturais tb ajudam muito.
Eu não sei fazer ghee, dizem que é derreter a manteiga em banho maria e remover com a escumadeira, toda espuma que se formar, por 7 vezes seguidas - mas não estou certa. O ghee pode ser comprado em lojas de produtos naturais, empórios e delicatessens em geral. Não é barato, mas rende muito.
As cápsulas de Clorela e geléia real, vc encontra em lojas de vitaminas e suplementos, além das de produtos naturais e artigos orientais.
Um grande abraço, seja bem vinda e tudo de bom com o pequeno
Carol

Ti Oliveira disse...

Carol querida,mt obrigada por tanta presteza!!!abraço forte! Ti

Carol Daemon disse...

Que bom que gostou, aproveito e deixo links da amiga Syl para posts no blog dela acerca de "vc é o que vc usa", valem a visita:
http://sylribeiro.blogspot.com/search/label/VOCE%20E%20O%20QUE%20VOCE%20USA

http://sylribeiro.blogspot.com/search/label/OLEO%20DE%20LIM%C3%83O

sylribeiro disse...

oi menina, que bacana, vamos partilhar tudo de bom!

Renateca disse...

Carol,

me dá um help?
Você sabe uma linha de maquiagem e desodorante que não teste em animais e não seja tão agressiva para o corpo?

Você divulga o seu e-mail aqui no blog?
Queria te passar um mas não sei o seu e-mail.

beijos,

Suzana Guerra disse...

Oi Carol!
Adorei este post!
Tenho usado para massagem óleos corporais feitos em Cavalcante, na Chapada dos Veadeiros, GO. A marca chama-se Phytoessencial e é maravilhoso. Existe um grande trabalho de pesquisa por trás e toda a cadeia dos componentes é orgânica.
Estou bem servida de óelos, mas gostaria de saber se você conhece bons cremes de massagem orgânicos.
Obrigada,
Suzana

Anônimo disse...

Oi Carol, conheci seu blog hoje, adorei!!!!
Tenho algumas perguntas, se puder me ajudar...
Pelo que entendi os oléos são usados para hidratar. E para limpeza de pele do rosto mista, o que posso usar?
Tenho olheiras e aquelas tradicionais manchas no rosto. Alguma dica sobre clareamento?
E quanto a protetor solar, o que vc recomenda?
Bom, por hoje é só (só tudo isso!!!), desculpe o aluguel, obrigada desde já, bjs, Deborah

Carol Daemon disse...

Oi Renata e Suzana,
tentem uma das muitas marcas descritas e vá nos sites das sociedades protetoras de animais, as listagens estão sempre disponíveis.
abs,
Carol

bbzsinlove disse...

Conheci seu blog hj tb e adorei!
u que me achava no caminho do bem, percebi que não estou nem no começo!!!
Fiz um post sobre protetor solar, A Deborah pediu acima, e tem links tb no Blog Vida Verde da Thais Saito.

Bjos!
Catherine da Laura

Carol Daemon disse...

Oi,
sobre peles mistas, meu caso, faço o seguinte: uso óleos mais leves. Existem óleos mais densos e outros mais finos, fique com a segunda opção.
Na hr de aplicar, umedeço um chumaço de algodão com água e aplico o óleo diluído nesse algodão molhado, que sai imundo.
1 x por semana esfolio com sal grosso e faço a máscara de argila com babosa.
Vou ver se começo a usar as cápsulas de algas na área dos olhos ou mesmo se compro um anti-rugas das empresas citadas, afinal já passei dos 30...
Para manchas, argila é muito bom, máscaras e sabonetes. Mas dizem que manchas no rosto não são causadas por sol, mas pela raiva que opila o fígado. O protetor solar apenas amenizaria uma tendência psíquica, que se somatiza na pele. É o caso de observar e tentar se curar por dentro :-)
Uma ótima dica de protetor solar são os da L´Occitane, há uma linha inteira a base de buriti e cupuaçu, totalmente certificados.
Os da Nívea não são testados em animais e mais em conta, apesar de não-biodegradáveis, os grupos de proteção aos animais, como SVB e Nina Rosa, sempre lista essas empresas.
abs, Carol

Anônimo disse...

Oi Carol, obrigada pelas respostas, mas como vc faz a máscara de argila com babosa? Como posso saber quais são os óleos mais leves? obrigada, Deborah.

Carol Daemon disse...

Oi Deborah,
a receita da máscara de argila está lá em cima, no post, mastigadinha e com direito a link para outro blog que tb postou acerca. Dá uma lida com carinho.
Um óleo leve é todo aquele que não é grosso ao toque, vc mesma vai ver qual a espessura ideal para a sua pele.
abs, Carol

sylribeiro disse...

Oi, Menina, tudo bem?
olha que receita mais deliciosa que eu vi hoje, bem `a moda...

A nutricionista Neide Rigo, de São Paulo,
( do blog COME-SE : http://come-se.blogspot.com ) indica uma receita caseira de creme para o rosto e o corpo, especialmente para mãos e cotovelos ressecados, que explora os benefícios do azeite de oliva para a pele. "A cera de abelha pode ser encontrada em casas de produtos para cosméticos ou farmácias. E sua função no creme é principalmente servir de emulsificante para manter estável a mistura de azeite e água", diz.
Por não conter antifúngicos nem conservantes, recomenda-se conservá-lo na geladeira e desprezá-lo se houver mudanças nas características.

Ingredientes
10 g de cera de abelha
90 ml de azeite de oliva extravirgem
1,5 colher (sopa) ou 22 ml de água de rosas ou de flor de laranjeira (pode ser água fervida e fria ou infusão de camomila ou erva-doce)

Modo de preparo
1 Derreta em banho-maria a cera picada ou em flocos. Acrescente o azeite de oliva aos poucos, sem parar de mexer.
2 Tire a mistura do fogo e vá juntando, gota a gota, com garfo ou batedor de arame, a água de rosas ou de flor de laranjeira.
3 Quando estiver tudo bem emulsionado, passe para um "banho-maria" sobre água e gelo para resfriar. Continue batendo com batedor de arame até a mistura ficar bem fria e cremosa.
4 Conserve em vidrinhos ou potes próprios para cremes. Rende cerca de dois potes de 45 g

deve ser otima!bjos
peguei no caderno equilibrio da folha de sao paulo 4 fev.2010

Carol Daemon disse...

Oi Syl,
valeu pela dica. Mas será que cera de abelha na pele é uma boa?
Pode tapar os poros já q veda a colméia, vou tentar encontrar um substituto.
abs e parabéns pela pesquisa,
Carol

sylribeiro disse...

QUANDO ACHAR esse substituto pode colocar aqui, nao havia pensado sobre isso, mas tem toda razão....
abs

Carol Daemon disse...

Sabe Syl, cosmético caseiro é ótimo, mas pode ser perigoso.
Se vc reparar, tb não indiquei nenhuma receita com limão na pele pq pode causar queimadura de primeiro grau, cegar, etc.
É fogo, mas tem que tomar o maior cuidado e tem muita receita "sem noção" por aí.

Descobri uma nova marca de produtos de beleza corretos: www.phytoterapica.com.br

E tb achei um novo absurdo, é claro: óleo bifásico de guaraná, o nome da linha inclusive é "nativa", não vou citar o fabricante. Nem pó de guarná leva e a base é de óleo mineral (petróleo).

sylribeiro disse...

cosmeticos caseiros realmente tem que ficar esperto, vc tem toda razão...
lembrei daquee livro do meu avô, que se perdeu no tempo, as receitas eram todas muito estranhas aos nossos olhos leigos.
era algo para alquimistas.
foi o que me levou a passar para o amigo medico homeopata, pois ele poderia saber como usar melhor! beijos carol!

sylribeiro disse...

carol estou fazendo a sua receita de geleia de damasco aqui, que receita boa essa! nao fico mais sem...

Carol Daemon disse...

fico feliz q gostou, mas é bom esclarecer que a geléia é só para comer!
vai que alguém resolve passar no rosto...

outra coisa, comprei as cápsulas de chlorella, dissolvi 1 delas em 3 pingos de água e passei no rosto. que coisa incrível, vc dorme verde e acorda com a pele uma seda.
vou começar a usar meia cápsula e tomar a outra metade :-)

sylribeiro disse...

em se usar na pele o que se come a geleia pode dar confusão mesmo!...atenção, geleia para comer...
pergunta:
voce dormiu com a clorella no rosto?

Carol Daemon disse...

Dormi - um calor danado aqui no RJ em pleno verão, a Olimpia agoniada com meio metro de língua pra fora na frente do ventilador e eu seminua com a cara igualzinha a do incrível Hulk!
Foi imperdível, mas a pele acordou linda, reduziu até umas linhas de expressão em volta dos olhos.
Se inventarem uma chlorella transparente, vai ser a glória :-)

sylribeiro disse...

essa é nova, vou fazer hoje mesmo, nunca passei mais de 20 minutos com ela, vou dormir verde tambem.

Anônimo disse...

a henna da surya henna é boa tb? eu sempre fico em dúvida e como já ouvi q henna resseca fico com receio de usar...e como vcs passam a henna?
Olivia

Carol Daemon disse...

A Surya é ótima, toda a linha, não apenas a henna. Eu passo a versão em pó, dissolvida em água com o sumo de 1 limão espremido.
Desprezo uma bisnaguinha de mel e a touca que vem junto.
Passo no cabelo, envolvo plástico filme para fixar bem e durmo com a henna na cabeça. Só tiro no dia seguinte.
Dura 1 mês e cobre meus fios brancos, que são poucos.
Na Índia, se passa henna com limão para acentuar a cor, eu sigo a tradição deles e funciona.

Carol Daemon disse...

Syl,
não sabia que não era para dormir com a chlorella, passei e fiquei. Mas acho que só meia hr já resolve bem, principalmente se vc usar 2 cápsulas, fica muito forte.
bjs

Anônimo disse...

nossa, ontem usei a técnica de limpar o rosto com ólea (usei o de rosa mosqueta, q já tinha aqui em casa), fiquei com medo de o meu rosto ficar oleoso, mas não, não é q ficou bom? Já até comprei argila rosa e vou passar no rosto tb, agora só vou tratar mais naturalmente meu rosto, esses produtos só acabam fazendo meu rosto ficar com espinha. Obrigada pelas dicas. Vou testar a henna e depois conto como foi. Eu sempre ficava meio pé atrás em passar henna, mas vou ver. beijos
Olivia

Carol Daemon disse...

Boa sorte Olívia, só tome cuidado com limão, cêra de abelhas, própolis e produtos que possam queimar e causar alergias.
abs, Carol

Anônimo disse...

Carol

Meu filho de 10 anos chegou ontem da escola muito preocupado com a preservação de nosso planeta. Decidimos então, intensificar nossa velha mania de poluir o menos possível.
Pensamos, inclusive, em criar um blog, pois como ele mesmo disse, "temos que conscientizar muitas pessoas".
Ter encontrado seu blog já foi meio caminho andado nesta nossa nova jornada!
Ando bastante interessada em produzir meus próprios perfumadores de ambientes, óleos corporais e cosméticos em geral.
Para tanto, penso em comprar óleos essencias que, de fato, sejam puros. E, de preferência não muito caros. rsrsrs
Você me indica algum distribuidor aqui no Rio de Janeiro?
Parabéns pela belíssima e utilíssima iniciativa!

Carol Daemon disse...

Oi mamãe anônima,
seu filho mandou bem, é por aí mesmo.
Sobre os óleos, existem várias... aqui no RJ, a Bellarome distribui com confiança e ainda trabalha com argilas e produtos manufaturados em linha naturalista. Onde se acha óleo essencial com facilidade é em lojinha de produtos naturais e farmácias de manipulação. Só cuidado para não confundir óleo essencial com essência aromatizadora de ambientes - não tem nada a ver, essência é química pura.
Já que vc tá empolgada e teu filho envolvido, o que é maravilhoso, te deixo uma dica: vá no marcador "reúso de água" daqui do blog e tente reutilizar toda a água da sua máquina de lavar. Seu filhote vai adorar a "brincadeira" e é a principal prática ambiental que devemos aplicar domésticamente.
Boa sorte e apareça sempre,
Carol

Cheiro Verde disse...

Olá, Carol!
Sempre reusamos a água da máquina para lavar quintal e piscina, pois morávamos em uma casa.
Agora que moramos em apartamento fica mais difícil.
Quem sabe não descubro novas formas de reuso neste blog? Vou procurar agora mesmo!

Obrigada pelas dicas sobre os óleos.
Para comprar à varejo eu encontro várias lojas, mas meu objetivo é comprar em atacado (100 ml ou mais). Encontro em São Paulo, mas aqui no Rio está difícil!

Criamos o blog, chama-se "cheiro verde"
(cheiroverde2.blogspot.com).
Espero sua visita por lá!
Um abraço.
Priscila

Cheiro Verde disse...

Ai, como sou lesada! Esqueci de avisar que sou eu a mãe anônima. rsrsrs

Carol Daemon disse...

Oi Priscila,
tente a Bellarome, eles ficam bem no Centro do RJ e tem site, além de
distribuirem argilas. Se achar caro, tente falar com os distribuidores
dos produtos que encontrar nas lojinhas e farmácias - talvez possam te
enviar pelo correio com segurança.
Sobre o reúso da água da máquina, é para apto mesmo, cabe em qquer
área de serviço.
grande abraço e adorei seu blog, vou postar lá em breve,
Carol

Anônimo disse...

Olha, como o livrinho do avô homeopata da amiga se perdeu, recomendo "Segredos de tias e flores", da Henda (Relume Dumará). Tem cada alquimia incrível com flores, já testei algumas receitas de cremes,loções etc e deram muuuito certo. Mas tem de ter paciência para conseguir os componentes, por exemplo, para fazer a água húngara são necessárias duas semanas só para conseguir a essência de erva-cidreira. Mas isto está melhor explicado em "Aromatrapia para o amor" de Tara Fellner. Vale a pena...

sylribeiro disse...

Nossa que legal!

carol, no Facebook, acabei encontrando muita gente da época do advento desse bendito livro, e pasme, estou a um passo de retomar o contato, já pensou?

se esse livro vier parar de novo nas minhas mãos vou publicar para todo mundo, nem que seja em xerox!

bjs obrigado ao anonimo pelas duas otimas dicas, vou atrás!

Carol Daemon disse...

Amei as dicas anônimas, espero que a pessoa apareça mais vezes - pode identificar-se tb, estamos entre amigos :-)

Syl, ache esse livro, menina - o povo aguarda indócil ;-)

sylribeiro disse...

menina tenho rezado tanto para achar! nao estou medindo esporços, sinto que esta bem proximo, e sabe, mais que isso, poder rever amigos de tao longa data, já faz um bem danado, esse facebook esta sendo de primeira.

Carol Daemon disse...

Porque a vaidade é pecado capital:

Jovem de 21 anos morre eletrocutada por chapinha em PE
29 de abril de 2010

Ana Lima Freitas

Direto do Recife

Foi enterrada nesta quinta-feira, em Pernambuco, a estudante Thaís Delbone de Oliveira, 21 anos. A garota foi vítima de um choque elétrico provocado por uma prancha de alisar cabelo, a popular "chapinha". O acidente aconteceu na cidade de Petrolina, sertão do Estado, a 715 km do Recife.

De acordo com testemunhas, Thaís usou a chapinha enquanto se preparava para uma entrevista de emprego. Ela saiu do banho e ligou o aparelho descalça e com o cabelo molhado.

O corpo de Thaís foi encontrado com os dedos da mão esquerda queimados. A base do cabo elétrico da chapinha estava solta. Os pais da garota ainda tentaram socorrê-la levando-a para um policlínica da cidade, mas ela não resistiu.

Este é o segundo acidente do tipo em menos de um ano em Pernambuco. Em agosto do ano passado, Ingrid Regina da Paixão, 12 anos, recebeu uma descarga elétrica enquanto usava uma chapinha. O acidente aconteceu nas mesmas circunstâncias que o de Thaís: Ingrid havia terminado de tomar banho quando, molhada e descalça, recebeu a descarga elétrica do aparelho

http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI4406880-EI8139,00-Estudante+de+anos+e+eletrocutada+por+chapinha+em+Pernambuco.html

sylribeiro disse...

Oi, CArol, vai a dica da WELEDA ( http://www.weleda.com.br ) que acabou de lançar oleo, sabonete e creme organicos, de sea bukthorn, e promete ser uma sensação das boas para este inverno!
abraços!

Mariana M. Thomé disse...

A quantidade e comentários traduz a quealidade da postagem. O vinagre é uma benção, pelo visto, serve para amaciar as roupas, remover gordura, retirar odores e ainda ajda no cabelo. Minha receita de esfoliação leva fubá e mel e deixa a pele maravilhos. Aliás normmalmente misturo apenas o fubá na água e faço a esfoliação. A questão dos produtos verdes deve, realmente, ser discutida e esmiuçada. A grande maioria das empresas quer pegar sua carona nessa onda verde e posar e super sustentável. Sutentabilidade para mim requer respeito aos animais. E empresas como a Natura que quer a todo custo vincular sua marca a sustentabilidade, mas só interromperam os testes em animais em 2006...são lamentáveis! Enfim...adorei o blog! me verá sempre por aqui!

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Mariana, vinagre é maravilhoso mesmo. Uma nova dica é adicionar direto no vidro, 1 col de sopa de vinagre de limão ou maçã a cada 200ml de xampu. Um vidro grande, de quase meio litro teria adição de 2 col de sopa cheias de vinagre.
Sobre a Natura, olho vivo, podem ter parado com os testes em 2006, mas continuaram comprando de fornecedores que testavam e as fórmulas não são nada naturebas.
Teu esfoliante de fubá é excelente, mas tente trocar o mel por azeite ou qualquer óleo extra-virgem. Eu postei esse mês sobre o consumo de mel de abelhas e insustentabilidade.
abs e fico muito feliz que tenha gostado,
Carol

Mariana M. Thomé disse...

Trocadissimo. Como mencionei, raramente usava o mel. Misturava com água mesmo, mas sua idéia do azeite foi ótima. Estou me libertando aos poucos de tudo que é de origem animal: couro e peles eu nuca usei, carne vermelha não sou muito afim, aboli há um bom tempo, mas ainda como ovo e eventualmente peixe e leite, mas aos poucos quero findar o consumo de qq um desses ítens. Morar em cidade pequena dificulta este consumo sustentável, raramente acho os produtos que quero comprar...mas damos passos curtos a cada dia e assim chegamos onde queremos chegar. tenho a sorte de não precisar de tanta coisa, como a maioria parece necessitar...enfim, cada um faz a parte que lhe cabe. Volto sempre, mesmo! Se quiser me conhecer melhor visite meu blog: www.evolucaosustentavel.blogspot.com

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Mariana, já estou seguindo seu blog e até "retwittei" um post dele sobre os botos da Amazônia, muito interessante!
Atente que o fato de vc morar em cidade pequena pode te facilitar por outro lado, pois te aproxima do produtor local ;-)
grande abraço

Abelhinha disse...

Olá Carol.

Mas o vinagre serve pra que mesmo nos cabelos? Qual a função? É para o crescimento?
Obrigada.

Abraços!

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi, o que faz o cabelo crescer é boa alimentação (rica em nutrientes) genética e couro cabeludo livre de fungos e sebo.
É aí que o vinagre entra, mantendo seu couro cabeludo nota mil. Os fios tb ficam mais brilhantes e ainda ajuda a remover a química dos xampus e cremes. O vinagre seria o esfoliante e anti-biótico do couro cabeludo e também o "removedor" de resíduos dos fios.

Abelhinha disse...

Obrigada pela resposta Carol.
Já vou correndo usar o vinagre!

bia rangel disse...

Olá, Carol!

Sou leitora do seu blogue. Te conheci pela Sonia Hirsch.

Saiu na Folha de S. Paulo, no dia 21/9/10, no suplemento Equilíbrio, uma matéria sobre a presença de substâncias potencialmente prejudiciais à saúde em cosméticos.

Seguem os links:

Cosméticos e itens de higiene ocultam ingredientes que podem prejudicar a saúde (por Iara Biderman)
http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/802271-cosmeticos-e-itens-de-higiene-ocultam-ingredientes-que-podem-prejudicar-a-saude.shtml

E a suíte da matéria (personagens):
Após queda de cabelo por progressiva, jornalistas viram militantes contra "beleza suja"
http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/802279-apos-queda-de-cabelo-por-progressiva-jornalistas-viram-militantes-contra-beleza-suja.shtml

Cada vez mais tenho buscado soluções e alternativas para uma vida mais harmônica e respeitosa com o nosso meio ambiente, nossa sociedade, nossa realidade cultural, os ciclos que formam a teia da vida... ainda mais morando em cidades. Enfim, é uma questão ética.

Parabéns pelo seu trabalho neste blogue. Bastante motivador!

abs
Bia Rangel
(São Paulo)

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Bia, seja bem vinda. Adorei seus links e assino embaixo do protesto das jornalistas.
Tive 3 experiências muito ruins com progressivas, escovas definitivas e afins. Na primeira vez, um relaxamento no salão mais caro do RJ... perdia cabelo aos chumaços já no dia seguinte.
Não aprendi a lição e insisti numa segunda tentativa, afinal 10 anos depois a cosmética havia evoluído... e assim parti para a progressiva, tão inocente que só dura 1 mês... Depois de 3 meses, tive que cortar "joãozinho". 3 anos depois, já de cabelo longo novamente, uma amiga mulata insistiu que havia um novo tratamento nada agressivo, que ela fazia (o cabelo era realmente muito liso), etc... Fiz a escova definitiva dela, caríssima num salão idem... Tive que cortar "joãozinho" de novo!
Química na minha cabeça, nunca mais.

sylribeiro disse...

OI, Carol, Uma novidade no tempo da vovó que foi recem descoberta aqui: os produtos JURUÁ, estou usando e adorando, falo um pouco dessa nova experiência aqui:
http://sylribeiro.blogspot.com/2010/12/sol-saude-alegria.html

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Syl, valeu pela dica.
Procurei pelos Juruás aqui no RJ e não achei :-(

Meu xampu acabou e na pressa usei argila em pó dissolvida em babosa já batida no liquidificador.
Enxaguei com um pouco de vinagre de maçã para retirar qualquer excesso.
Ficou ótimo!

A Karin deixou uma dica védica incrível no blog dela: farinha de grão de bico para substituir sabonetes. Estou para tentar.

abs em todos e feliz 2011

sylribeiro disse...

ah o juruá me parece dificilimo de se encontrar mesmo, que pena, é maravilhoso.
essa dica do grão de bico, um luxo! depois vc conta se deu certo.
vinagre é tudo de bom tambem, me lembro de uma vez que usei sabão de coco para lavar o cabelo e ficou maravilhoso.
a ajudante da minha avó fazia um sabão em casa, no tacho, de "cinza" ele ficava cor de cinza mesmo, o que tinha nele nem imagino, era segredo dela, mas o cabelo ficava maravilhoso e o sabão tinha um cheiro horrivel mas na gente nao ficava nada, ainda bem!
Bom ano para vc e seus leitores, amor, paz, luz e generosidade, partilhar é sempre muito bom!
bjos

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Pessoal, a Flor da Pele me mandou de presente uns sabonetes e lip balm incríveis. Já atualizei a postagem acima, mas vejam tb a postagem específica sobre o assunto:
http://caroldaemon.blogspot.com/2011/04/ganhei-presentes-e-adorei.html

Marilia disse...

Oi, Carol
meu nome é Marília, sou brasileira e moro na Croácia. Vim parar aqui através do blog da Silvia e da Karin.
Achei fantástica este teu post! Obrigada por todas as dicas!
Abraço,
Marília

Anônimo disse...

Oi. Tudo bem? Adorei o site. Sou estudante de química e estou fazendo uma monografia sobre cosméticos verdes. Em livros, como se é esperado, não se acha, assunto muito novo, mais detalhes históricos e na internet muitos sites e informações e tenho dúvidas quanto a veracidade de alguns e achei seu site bem completo e coerente. Gostaria de saber como posso entrar em contato com vc e quais sites vc recomenda?

Obrigada,

Rapha

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Rapha,
ainda não tive tempo de ir atrás dos teus livros. Mas te trago uma listagem muito detalhada de cosméticos totalmente caseiros e orgânicos com itens facilmente encontráveis. Uma mão na roda.
Postei no link abaixo, dê uma olhada:
http://caroldaemon.blogspot.com/2011/06/pasbas-plantas-flores-e-especiarias.html

O blog está concorrendo no TOPBLOG, o link para votar está bem ao lado do meu nome na página central do blog.

abs!

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Rapha,
achei algumas dicas de literatura para vc.
Uma moça ensina acima o livro "Segredos de tias e flores", há muita coisa tb nas comunidades de cosmetologia natural do orkut (eu sou membro de algumas) e te mando tb o link para baixar uma apostila:
http://sites.google.com/site/rafaelninno/fitocosmeticos

Bjs!

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Ah, esqueci!
Sonia Hirsch tem um livro chamado "Só para mulheres" com algumas receitas caseiras preciosas num capítulo intitulado baú de delícias terapêuticas. Um show.
abs

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Pessoal,
retirei a Body Shop da lista. Assistindo a um filme linkado aqui no blog, The Corporation, fiquei sabendo de horrores. Assistam tb.
Uma pena.

Isabele disse...

Eu usei por meses a técnica no poo, que consiste em usar bicarbonato de sódio diluído como xampu, e vinagre de maçã diluído como condicionador. Enxaguando bem -- principalmente entre um e outro, pra não fazer um vulcão na sua cabeça -- não fica cheiro, o cabelo fica brilhante e não resseca, porque só sai o excesso de óleo (um pouco de óleo é sempre bom, pra proteger o cabelo e manter a hidratação e o brilho). Recomendo e muito tentar a técnica, segue a risca o princípio de só usar no corpo o que você colocaria na boca :D
Parei de usar porque o bicarbonato não se dava bem com meus cabelos tingidos com henna (Weleda), aliás, atenção: henna pura só existe na cor vermelha, henna de outras cores pode ser 1)henna misturada com algum outro composto natural (como índigo, que tinge cabelos de preto, ou até café), o que é seguro ou 2)henna misturada com alguma química agressiva, como as de tintas de cabelo convencionais, o que nem preciso falar que é ruim. Pesquise antes de comprar, e faça o teste da alergia, principalmente se já fez alguma tatuagem de henna. Sobre ressecar o cabelo, dizem que a henna pode reagir mal com alguma tintura. Recomendo fazer um teste de mecha antes, dizem que os resultados podem ser bem ruins.
Por fim, no assunto dos cosméticos feitos em casa, recomendo uma boa pesquisada no Instructables.com (aqui um ótimo tutorial de xampus caseiros: http://www.instructables.com/id/Homemade-Shampoo/). Ensinam a fazer lip balm, hidratante, desodorante, repelente, tudo que vocês imaginarem, com ingredientes simples e muitos óleos essenciais. Leiam os comentários, sempre tem algum químico palpitando a respeito dos ingredientes -- se algum pode causar alergias, como o óleo de tea tree, ou se é potencialmente nocivo.
Perdão pelo comentário enorme -- acabei de descobrir o blog, e algumas postagens me empolgam :D
Parabéns, Carol! Sucesso sempre