sábado, 28 de agosto de 2010

Turista Espacial



O filme francês La Belle Verte de 1996, Turista Espacial na tradução adaptada ao português, é uma comédia de ficção científica, onde uma extraterrestre visita à Terra em missão de paz e reconhecimento.
Oriunda de uma civilização mais evoluída, onde os habitantes dormem em gramados e vivem 270 anos, Mila, pousa em Paris sem sequer saber o que são automóveis, dinheiro, hierarquia e todos os apetrechos tecnológicos considerados indispensáveis pelos terráqueos.
Para quem leu o Bolo-Bolo é um prato cheio, mas o filme é ainda mais avançado em muitas questões, principalmente no que tange à posse da terra e necessidades de consumo.

Meu momento favorito foi quando os 2 filhos adolecentes resolvem visitá-la e pousam por engano no deserto africano, provavelmente no Outback australiano - adaptam-se maravilhosamente bem, acham a comida ótima e a qualidade da água disponível excelente. Ficam amigos das comunidades nômades, por quem são recebidos com muito carinho e, ao chegar em Paris, relatam à mãe: "Achamos que estava gagá quando falou conosco (por telepatia), aqui é ruim, mas onde pousamos, as pessoas vivem há 40.000 anos em paz com a terra, sem destruir nada, são muito evoluídos, comemos bem e fizemos grandes amigos".
Despendem-se dos amigos terráqueos lembrando que a era Pré-Renascentista foi antecedida por um caos, onde os humanos depojaram-se de tudo que não precisavam mais, acabaram com o consumo e assim, com todos os meios de produção que não interessavam mais.

Outra cena boa, quando a extraterrestre entra na Catedral de Notre Damme, observa uma imagem de Cristo crucificado e pensa em voz alta "te enviamos há 2.000 anos, não entenderam nada e ainda fizeram isso contigo..."

O filme já pode ser totalmente baixado no Youtube

2 comentários:

luciana disse...

Baixei e vi esse filme recentemente, lindo. Estava falando hoje mesmo sobre ele. Também lindas são as cenas do fim, com uma trilha sonora bonita, as pessoas fazendo malabarismos no planeta, um astral maravilhoso, QUERO IR PRALÁ...

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

tb queria entrar naquela bolha e descer ali, a maior paz.
acho que o roteiro, direção e trilha sonora são da atriz principal.
li em algum site de cinema uma resenha indicando que ela ganhou um prêmio pela trilha, muito legal.