quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

A seca do rio Amazonas

O rio Negro, um dos maiores afluentes do Rio Amazonas, pode ser visto na foto acima em seu menor nível desde 1902, 14 metros abaixo do esperado.

Cerca de 60mil pessoas nas proximidades de Manaus agora passam fome, já que o nível baixo do rio impediu boa parte da pesca e do transporte fluvial. Milhões de peixes mortos também contaminaram as águas que, em alguns trechos do rio, não podem ser consumidas.

A seca é causada pelo El Niño e, normalmente, ocorre apenas uma vez no século. Mas a seca desse ano se iniciou apenas cinco anos depois da última grande seca do Amazonas. O fenômeno se encaixa perfeitamente na previsão de efeitos do aquecimento global.

As secas podem, até mesmo, contribuir para as emissões de gases que contribuem para o efeito estufa. Na Amazônia, normalmente são absorvidas toneladas de gás carbônico. O problema é que, com a decomposição de árvores e de animais que morrem por causa da seca, ela passa a emitir mais gás do que absorver.
Por exemplo, a seca de 2005 emitiu mais gases do que o Japão e a Europa juntos.

Como você verá nas fotos seguintes, com barcos encalhados muitas comunidades estão dependendo de auxílio exterior para sobreviver.





Fonte: HypeScience
 
 
O que você pode fazer para reduzir o caos:
Compre móveis de segunda mão e reúse o papel e a madeira (principalmente na construção civil) - o reflorestamento de eucalipto é um mito;
Não consuma bebidas prontas;
Reduza a carne e, se consumir, compre apenas carne certificada;
Esqueça a soja;
Reuse a água da máquina de lavar.
Adote um projeto de irrigação por gotejamento


Mais informação:
AmazoniAdentro
Farra do Boi na Amazônia
A sombra de um delírio verde
Urucu, o petróleo da Amazônia
Amazônia Ilegal: O que se tira da Floresta
A seca do Mar de Aral, quando um dos berços da civilização virou um deserto
Awás lutam contra a destruição dos madeireiros no que restou da Floresta Amazônica do Maranhão

Nenhum comentário: