quinta-feira, 14 de abril de 2011

A casa sustentável é mais barata - parte 02 (casas contêiner)





A reportagem do Buzz Feed que vem mais abaixo com 23 surpreendentes casas de contêiner, me lembrou da minha praia favorita, Itacoatiara, lá em Niterói. Os cariocas bairristas que me perdoem, mas a praia mais bonita do Rio é na vizinha Niterói e veja que eu fui criada na Barra dos anos 80 e 90, quando a considerada melhor praia do Rio era ainda mais selvagem.

Se é de fora do Rio, tire um dia e vá à Itacoatiara quando vier para esses lados, aproveite e conheça a casa em contêiner que ilustra o começo dessa postagem, de frente para o mar numa praia selvagem com a faixa de restinga preservada.
As fotos acima, da casa em Itacoatiara, foram via Google Images e estão presentes em dezenas de sites.


Casas em contêineres parecem castelinhos de lego e todo mundo sente vontade de montar uma para si. Seguem as casas, que devem obedecer a um critério mínimo, chumbando um contêiner ao outro e principalmente mantendo pelo menos uma viga em cada quina para estancar ao solo. No mais, é furar para passar o conduíte com a fiação elétrica e a tubulação de água, que deve ser externa.

Muita cor, inventividade, intercalar os contêineres para dar noção de balanço e manter um escada externa em caso de 2 andares. Tente comprar essa escada em galpões ou leilões de demolição, leia melhor sobre o assunto na postagem acerca de reúso de material de demolição em construção civil.

Não demanda nem 1 tijolo (não gera entulho) e, como as casas convencionais, pode ter uma calha para coletar água da chuva, placas de energia solar e todas as aplicações sugeridas na parte 1 dessa série. O uso de uma parede de vidro, muitas vezes servindo de ligação entre 2 contêineres comunicados, também fica muito interessante.






Repare que a casa acima tem telhado verde e placas solares agregadas, permitindo uma horta caseira para ninguém botar defeito.
Observe também que pelo menos 2/3 dos contêineres de "segundo andar" ficam apoiados sobre os outros contêineres de base, justamente para que o peso seja bem distribuído.

As casas contêiner podem ser solução interessante em casos de armazenamento de lenha na neve, construções subterrâneas para áreas de terremotos-furacões ou mesmo a construção de uma piscina, já que dispensam impermeabilização.

Para quem ainda resiste à estética da contêiner house, tente uma versão totalmente revestida em pallets customizados. Para saber tudo sobre pallets e ver a foto da contêiner house customizada como uma boat house, leia a postagem "A casa sustentável é mais barata - parte 07 (pallets e reels)".


Para ver o passo a passo e dar um destino àquele terreno da família, visite os sites: PlanetthoughtsContainer House Permaculture Now e Container Archicteture.


As imagens abaixo foram retiradas da reportagem 12 homes made from shipping containers do site Design Milk e 23 Surprisingly Gorgeous Homes Made From Shipping Containers










1. Casa de hóspedes com telhado verde e revestimento interno em madeira ou similar, que pode ser todo em pallet de reaproveitamento ou até cortiça por cima de compensado (nas paredes):






2. A mansão de Redondo Beach com piscina:






3. A casa de praia com lareira na Nova Zelândia:






4. A casa na árvore em contêiner revestido de madeira:




5. A casa de campo perfeita e integrada ao terreno:




 6. Essa casa contêiner tem outra casa em alvenaria-madeira construída internamente, repare também na escada metálica que liga os dois níveis e até no recorte externo simulando a visão de uma casa num galpão:





7. A Casa Hobbit com telhado verde na beira de um lago:




8. O projeto abaixo é do arquiteto brasileiro, Marcio Kogan, e está em São Paulo e abriga uma loja. Levou o apelido de Lego justamente porque seus contêineres foram mantidos em cores distintas.





9. Mais uma casa de hóspedes, dessa vez com deck em material reciclado:




10. A Kalkin house em Vermont, no estilo clássico das construções norte-americanas:





11. Em Quebec, levou 7 contêineres para ser construída:




12. A primeira casa de contêiner construída no Colorado, repare nos revestimentos externos. Mais um caso bem sucedido de respeito às declividades do terreno:




13. Na beira da areia, nos Hamptons. A piscina muito provavelmente é outro contêiner:





14. Modelos pré-fabricados e customizáveis à venda:




15. A Casa Manifesto no Chile, construída por menos de US$120,000. Já apareceu aqui na postagem da Casa Sustentável para pallets e bobinas, é revestida em madeira.





16. Um modelo simples, mas que dá uma ideia boa, um pátio interno (sempre fresco) entre áreas distintas da mesma casa, pode sair mais barato do que as construções mais sofisticadas e permite uma área de convívio quando há mais de uma unidade residencial ou a dobradinha casa-escritório.
As portas-janelas em esquadria de pvc favoreceram a iluminação natural e ventilação.




17. Integrada ao terreno, respeitando os declives. Não derrubou as árvores do entorno e tem muitas áreas de acesso. Parece simples, mas é espaçosa e foram usados pelo menos 5 contêineres na construção. Tem base em alvenaria:




18. No Deserto de Mojave:




19. Construída com 5 contêineres, foi mantido um padrão verde-água que acompanha a decoração. As imensas janelas garantem iluminação natural entre as duas áreas de pátio interno:





20. Mais uma casa chilena em encosta, de concepção ousada, repare na base em vidro e concreto:




21. Parece simples, mas a base é em concreto e móvel, há uma varanda envidraçada, revestimento externo em madeira resistente à chuva e até uma escada interna provavelmente em gesso de alta resistência. As janelas também foram pensadas para comportar ar refrigerado e as paredes internas revestidas para esconder as placas originais. Uma calha capta água da chuva:




22. Num forte militar do Sri Lanka, aproveitando materiais abandonados da própria base militar. Base em madeira de pallet, a ideia é simples, mas construir um terraço com telhado igualmente em folha de contêiner foi o diferencial e deve ter tido um custo muito baixo:




23. Em San José, na Califórnia, custou US$40,000 para ser construída. Repare no telhado, que permite a circulação do ar quente-frio, refrescando e iluminando a casa naturalmente. As bases são em sapata de construção civil convencional. Mais um caso de paredes revestidas, provavelmente em compensado naval e piso com revestimento em fórmica ou laminado imitando madeira:










Mais informação:
Os contêineres do Quirguistão
A Eco-ilha, ilha-lixão ou eco-barco
O hostel em contêiner do Maracanã
A casa sustentável é mais barata - parte 07 (pallets e reels)
A casa sustentável é mais barata - parte 05: eletrodomésticos retrô
A casa sustentável é mais barata - parte 03 (material de demolição)
Comendo a ração que vende - parte 03: estante de livros em caixotes de feira



6 comentários:

Nathália Nóbrega disse...

Caramba que interessante nunca tinha nem se quer ouvido falar sobre container house, tem algumas bem bonitas, vou pesquisar a respeito.

ricardo lucas disse...

um dia meu projeto sai do papel vou fazer uma vila,estancia so de container

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Dou a maior força para ambos, container é velho caso de bom, bonito e barato.
Me avisem qdo tiver tudo fechado, faço questão de acompanhar a obra.
Abs

Paulo Marinho disse...

Carol, tenho uma dúvida e talvez vc possa me esclarecer ou saiba como posso descobrir ( será que a prefeitura autoriza fazer uma casa conteiner em um terreno q eu tenho lá em mongagua s.p.)

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Paulo,
na verdade você pode sim, desde que o projeto tenha sido assinado por um engenheiro calculista ou arquiteto, como seria em qualquer construção convencional.

Abs,
Carol

Anônimo disse...

qual o valor total ? E qnts % mais barato q a convencional?