sexta-feira, 22 de abril de 2011

Encarando o bandejão

Eu como em badejão praticamente todos os dias, quando não no trabalho, na faculdade.
A maioria das pessoas deve entrar aqui, ver as receitas, a defesa das feiras de orgânicos e do Slow Food e acreditar que eu posso escolher exatamente o que como.
Na verdade, eu posso e todo mundo pode comer bem, mesmo comendo diariamente em bandeijão. Na minha casa, eu sou xiita, é tudo orgânico, integral e feito por mim. Mas se tenho que comer na rua, vou fazer disso a melhor experiência possível, para a mente e o corpo. Sustentabilidade e saúde não existem sem prazer.

No bandejão, os vegetais não são orgânicos, as sobremesas são doces (ou fruta), o arroz-macarrão é de farinha branca refinada, o óleo usado é de soja e sempre vem um copo de refresco artificial, mas sim, você pode e deve saber como comer bem e com prazer, mesmo comendo na rua uma opção popular.

Vamos à ele, para que a prática se sobreponha à teoria.

Todo dia tem:
1. Arroz (branco), feijão (magro) e farofa simples (sem bacon, ovos e bananas)
2. Carne vermelha e branca (ou omelete)
3. Salada verde (alface, agrião ou acelga)
4. Salada de tomate
5. Duas opções alternativas de salada (que podem ser de legumes crus-cozidos, como maionese de batata, salada de macarrão ou até saladas de feijão)
6. Uma opção de acompanhamento quente: sopa de legumes, pûres de legumes ou massas quentes
7. Um copo de refresco e uma sobremesa (doce ou fruta)

O cardápio semanal:


O que eu comi na segunda-feira:
no pratinho auxiliar da salada: feijão (como um caldinho de feijão)
no prato principal:
salada verde
salada de tomate (pouco)
salada de grão de bico com cebola (excelente)
salada de abobrinha cozida com cenoura cozida
o acompanhamento quente: batata chips
sobremesa: a fruta (maçã, que não apareceu na foto e levei na bolsa para comer antes de dormir)

O que eu não comi na segunda-feira:
arroz branco, farofa, omelete de forno (ou bife acebolado), o refresco e o flan da sobremesa



O que eu comi na quarta-feira:
no prato auxiliar (de sopa): muita sopa de abóbora com agrião (deliciosa e igual à minha em sabor)
no prato principal:
salada verde
salada de tomate (pouco)
salada de beterraba crua ralada (o cardápio mudou, era batata calabresa e quiabo)
salada de pepino cru fatiado (o cardápio mudou, era batata calabresa e quiabo)
feijão e farofa (pouca), já que o acompanhamento quente era a sopa, tive que substituir
sobremesa: a fruta (laranja, levei na bolsa para comer antes de dormir)

O que eu não comi na quarta-feira:
arroz branco, fillet de peixe (ou bife rolê), o refresco e o sorvete da sobremesa



Na sexta-feira, foi feijoada e eu adaptei:
Peguei 2 laranjas, uma das opções de salada
Feijão-feijoada sem catar as carnes e tentando me livrar de alguns pedaços esquisitos
Farofa (pouca)
O acompanhamento quente: couve à mineira (muito)
O refresco de limão (não consigo comer feijoada à seco e limonada é o mais inofensivo dos refrescos).
O doce de banana (foi gula, errei e me arrependi, estava sem graça nenhuma - deveria ter pego a grande fatia de melancia que estava linda e disponível)

O que eu não comi na sexta-feira, dia da feijoada:
Não peguei salada verde ou de tomate e tampouco a terceira opção: seleta de legumes - e explico melhor: não caberia na minha barriga. Não tive coragem de pegar um pratinho auxiliar, como nos dias anteriores, e encher de folhas. É hipocrisia, preferi deixar para comer só salada crua na refeição seguinte (no dia seguinte).
Arroz branco e frango grelhado (tem gente que pega a feijoada e ainda equilibra um pedaço imenso de peito de frango por cima)



Porque eu não escolho alguns ítens:
1. O refresco industrializado é química pura e açucarado, além de crime ambiental. E não se deve beber líquido durante as refeições, dilata o estômago, encharca e atrapalha a digestão. Deixe para cumprir o prazo regulamentar: até meia hr antes e só depois de 1hr. Se chegar à mesa morto de sede é porque está bebendo pouco líquido ao longo do dia.
2. Arroz branco é uma porcaria, não alimenta nada, é transgênico e cultivado com um mundo de agrotóxicos. Arroz só integral, de cultivo biodinâmico preferencialmente. Pior, o brasileiro quando monta um prato feito, começa logo fazendo o tradicional "morro" de arroz branco e empilhando tudo por cima. Para os vegetais, só sobra um cantinho.
3. Tomate (pouco), por falta de opção, o tomate é um dos vegetais mais pulverizados com agrotóxicos. Acredita-se até que o cantor sertanejo Leandro, antes da fama agricultor de tomates em Goiás, tenha morrido de câncer em função da exposição à tanto veneno. Pena um país com tanta terra e de climas tão bons, cuja primeira descrição oficial foi "uma terra onde se plantando tudo dá", só cultivar meia dúzia de hortaliças, perdemos todos em qualidade e quantidade.
4. Farofa (pouca), é preferível escolher farofa à arroz branco. As melhores farofas são as feitas com 50% da farinha de mandioca tradicional com os outros 50% em algum grão integral, como germe de trigo e aveia em flocos, sempre no azeite de oliva. E a farinha de mandioca ainda é um alimento confiável, original do nosso país, normalmente cultivado em condições dignas.
5. As carnes e omeletes: por mais tentadores que sejam, tente deixar de lado, a pecuária (e matadouros) de larga escala é o empregador que mais acidenta e aposenta por invalidez, emprega crianças e devasta florestas nativas inteiras para as pastagens. Além dos hormônios, aceleradores de crescimento e antibióticos aplicados nos rebanhos, que vivem confinados a vida toda.
6. Massas brancas e sobremesas doces, não alimentam nada, só engordam, viciam e ainda roubam os nutrientes dos outros alimentos. Farinha branca com água é receita de cola caseira. E mesmo frutas, por serem ricas em frutose, atrapalham a digestão da comida tradicionalmente rica em sódio e proteínas. Deixe as frutas para comer sozinhas, em lanche ou como café da manhã e ceia noturna.
7. Molhos prontos para a salada e maioneses industrializadas. Prefiro usar um fio de azeite (de lata), meio sachê de sal e uma pimentinha caseira fresca sensacional.

Eu não ligo para massas e carnes, prefiro ter que adaptar a feijoada (amo feijões de todas as formas, laranjas, couve à mineira e farofas. Amo tudo, junto ou acompanhando outras coisas). Mas se você não morre por uma feijoada como eu e ficou tenso só de ler o cardápio de terça-feira, gnocci à bolognesa, tente se servir apenas do gnocci, sem farofa, arroz e feijão, harmonizando com muita salada e vegetais cozidos. E doce nem pensar, mesmo para os viciados, doce de bandejão nem é tão gostoso que justifique o deslize.


Mais informação:
Tomate
Sopinhas Rehab
Gelatina caseira 
Sorvetes caseiros
Maionese caseira
Soja é desnecessário
Agricultura biodinâmica
Azeites orgânicos e extra-virgens
Carnes orgânicas, o quê e como comer
Toda bebida pronta é crime de hidropirataria
Hortaliças em extinção pelas tentações da cidade grande
Açúcar branco é droga socialmente estimulada, vicia e mata
Arroz trangênico da Bayer e o tempero pronto que clareia meio kg do grão em 10 min

8 comentários:

sylribeiro disse...

Adorei seu cardapio de rua. Quando preciso fazer o mesmo, tento dosar minhas partes tambem.

Mas o que mais me impressiona em todos os quilos, bandeijões e afins que eu conheço e frequento por aqui, é a falta de uma verdura cozida, exceto quarta feira que tem a couve, mas sempre tão oleosa que acabo dispensando.

Num pais com tantas opções de folhas e tuberculosas, é o maior diparate não termos nos bandeijões uma verdurinha cozida, uma batata doce cozida, abobora, inhame, coisas baratas e nutritivas.

Estou montando meu cardapio semana sem gluten e sem lactose, mas o bolso anda doendo, como são caros os produtos com essa caracteristica!

mil beijos e feliz pascoa com muita coisa boa na bandeja!

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Syl, esse cardápio é totalmente gluten-free. Foi sem querer, mas não entrou nenhum farináceo ou lácteo. Já no caso das proteínas animais e carboidratos refinados-doces, realmente rolou um esforço para baní-las.
Para a sua dieta gluten-free talvez o grande segredo seja um bom prato de arroz integral-feijão-farofinha-legumes e verduras.
Risotos e sushis de frutas-verduras tb são deliciosos e têm em quase todo lugar.
Em casa, vc faz sopinha de inhame, saladas cruas e de batata. Molho de azeite, limão e shoyu por cima delas. E um pão de milho quentinho com guacamole ou manteiga vegetal (beringela, cenoura, cogumelos, alho...)

Beijos e boa Páscoa com gostinho de alfarroba :-)

Nai disse...

Carol, esta salada de grão de bico com cebola tem mais algum ingrediente ou tempero ou é só isso mesmo?
Obrigada.

Nai disse...

Ah, mais uma coisa: Gostaria de sugerir uma postagem sobre a importância da economia de energia elétrica. Esse post serviria para mostrar e tentar convencer minha família a apagar as luzes. Adoro o blog Carol. Parabéns!

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Nai, a salada era só isso mesmo grao de bico cozido al dente com cebola crua em rodelas. A gente coloca azeite, vinagre, sal, pimenta e limão a gosto. Eu gosto de temperar a salada de grão de bico com cebola daqui de casa com antecedência e deixar marinando, parece uma conserva. Mas no bandeijão, não tem escolha.

Sobre consumo de energia, dá uma lida aqui:
http://caroldaemon.blogspot.com/2010/02/ai-que-calor.html
.
http://caroldaemon.blogspot.com/2010/08/entramos-no-cheque-especial.html

Nai disse...

Obrigada Carol pela resposta.
Abraços!

Ana Castro disse...

Oi Carol!
Excelente o seu blog. Bem escrito, organizado, com o conteúdo interessante. Gostaria de votar por ele para topblog. Comofaz?

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Ana, seja bem vinda!
Para votar, clique no link disponível aqui mesmo na página do blog.
Vai abrir uma nova janela (do site oficial da organização), vc clica em votar e digite seu email logo abaixo do ícone "votar".
Vai chegar um email de volta para vc chamado "confirme seu voto".
Vc abre o email e clica no link "para confirmar, clique aqui".
Parece complicado, cheio de idas e vindas, mas de vc pensar, todo voto tem que ser personalizado e a única maneira dos organizadores controlarem, é sabendo de qual email veio.
Votos não confirmados, não são computados.

Obrigada e apareça :-)