quinta-feira, 19 de maio de 2011

A casa sustentável é mais barata - parte 07 (pallets e bobinas)


Na foto acima juntos e devidamente reciclados: pallets e reels (ou bobinas de cabo ou carretéis de madeira) são geralmente usados na indústria, obras de grande porte ou em cais do porto.
Eu trabalhei em navio, embarcada, e os pallets e bobinas eram comuns à bordo, principalmente quando precisávamos trazer à bordo por guindaste cabos de aço ou caixas de suprimentos de toda espécie.

Pallets são bases em madeira que servem de suporte para mini-containers ou quaisquer caixas lacradas. Essa base é necessária para que os dentes de uma empilhadeira possam levantar a carga em questão, como uma pá.


Já existem inúmeros projetos reaproveitando pallets na construção civil, o meu favorito integra os pallets a uma casa contêiner, permitindo uma varanda arejada o ano todo e dando à casa contêiner um aspecto mais intimista e até artesanal (veja foto acima).
Para saber o que é e como fazer uma casa contêiner, leia a postagem homônima A casa sustentável é mais barata - parte 02 (casa contêiner).



Eu não faria uma casa inteira em pallets, não confio e acho que o tipo de madeira tampouco é indicado para suportar intempéries a longo prazo. Essa madeira vai apodrecer e o trabalho e custo de reposição acabam não compensando a proposta inicial. Mas gosto da idéia de confeccionar móveis em pallets e adotaria uma parede externa no material, protegendo parcialmente uma varanda, terraço, estufa-horta caseira ou portão de garagem - como uma parede de treliça em bambu o faria.

Para quem ainda resiste à estética do waterwall tank, deixo como sugestão fazer uma cerca em treliça de pallets e plantar muitas trepadeiras, como hera, açucena e buganvilia para que as plantas tomem a estrutura de madeira. Para saber tudo sobre waterwall tanks, veja a postagem A casa sustentável é mais barata - parte 06 (captação de águas pluviais).


O pallet se presta muito para estantes, portas-janelas, camas, mesas, sofás e tudo que em geral demande marcenaria. Para quem gosta de cama japonesa, em futon, uma base em pallet colorido é o ideal.
A casa em pallet lembra muito as antigas casa pré-fabricadas e pode ser interessante no caso da construção de um galpão externo para armazenamento ou horta parcialmente protegida-ventilada.



O ambiente abaixo em pallet rosa pink foi desenvolvido por Marcelo Rosenbaum:



Veja abaixo as fotos de um escritório todo reformado em pallets, até as escadas são feitas no material:



Trabalhando com pallets em ambiente doméstico, tente pintar os mesmos em alguma cor que componha com o ambiente. O pallet ao natural é rústico e funciona bem em ambientes que não pedem aconchego, como o escritório acima, onde a madeira crua foi o contraste ideal para o preto dos móveis e branco das paredes, um ambiente clean.
Para fazer suas ecotintas, veja a postagem A casa sustentável é mais barata - parte 04 (ecotintas).

Abaixo, deixo 2 exemplos muito bem elaborados de pallets, que pecaram por falta de cor lamentavelmente em quartos infantis:



Observe que já existem empresas vendendo pallets de madeira de reflorestamento, o que é o correto. Mas não corra para comprar pallets refloretstados acreditando ser uma boa prática. Reaproveitar um pallet industrial é dar um destino à algo que foi necessário, reusar um resíduo. Comprar um pallet zero km é estimular a indústria madeireira que está tranformando os 7% remanescentes de Mata Atlântica em monocultura latifundiária e corporativa de eucalipto.

Madeira oriunda de reflorestamento estimula uma das nossa piores indústrias, a madeireira, que emprega trabalho escravo e cuja produção de eucalipto, está transformando as áreas remanescente de Mata Atlântica numa monocultura latifundiária e corporativa. Para se informar melhor sobre o equívoco do móvel em MDF, leia a postagem O mito do reflorestamento de eucalipto. O que tem que diminuir é o consumo, nunca a área de floresta nativa.



Wood reels ou bobinas de cabo ou carretéis de madeira são geralmente transformados em mesas, podendo ser pintados ou não. Existem em dezenas de tamanhos, desde imensos atingindo 3 metros de altura à pequenos carretéis de 50cm. Os maiores dificilmente são aproveitados pelas pessoas comuns em suas casas, mas já existem projetos transformando as bobinas em cadeiras de balanço:






Particularmente gosto muito quando esses carretéis menores são usados como mesas de canto-cabeceira aos pares (em tamanhos distintos) e os maiores deixados para áreas externas, como varandas, piscinas e jardins.

Um antigo colega de turma, Silvio "Camarão", trabalha no Cais do Porto e é reponsável pelo projeto social do Morro da Conceição já citado aqui pela roda de samba. Camarão aprendeu a fazer mosaico no projeto social e levou um carretel do trabalho para casa. O mesmo virou uma mesa supercolorida que enfeita a sala da família dele e reaproveitou 2 materiais: o carretel e cacos de azulejos quebrados.



Para mais sugestões sobre móveis reutlizando a madeira que descartamos desnecessariamente, na primeira postagem sobre a casa sustentável ser mais viável em todos os aspectos, deixei fotos de estantes feitas com caixas de feiras em madeira e gavetas velhas pintadas e reformadas, são as 2 primeiras fotos da postagem linkada A casa sustentável é mais barata - parte 01 (básico de sobrevivência).

Para quem quiser se aprofundar ainda mais no assunto e realmente customizar móveis antigos ou transformar completamente madeiras e material de demolição em geral, leia as postagens: A casa sustentável é mais barata - parte 03 (material de demolição) e A casa sustentável é mais barata - parte 18 (estantes)


E lembre que todo pallet pode ser transformado em escada ou cavalete, esse novo móvel apoiado-combinada a um carretel e, a partir daí, outras infinitas variações de mobiliário serem criadas:







Mais informação: A casa sustentável é mais barata


As fotos foram encontradas pelo Google Images a partir de 4 buscas: pallet(s), carretel de madeira, escadas+decoração+sustentável e mesa+cavalete. Estão presentes em dezenas de sites e, aparecendo seus autores, dou os créditos com o maior prazer.

12 comentários:

Mariana MT disse...

Adoro essas dicas sobre casas sustentáveis. Lembro de vc ter comentado num outro post relacionado que algumas pessoas reclamam que casas sustentáveis acabam ficando mais caras. A verdade é que os serviços oferecidos por empresas verdes são destinados a elite e por isso contruir uma casa nesses moldes vai ficar pesado. Já com a mão na massa tudo pode ser mais simples e sair quase de graça. Por isso os conceitos da permacultura são tão sábios, já que nos orientam a olhar em volta, assim podemos perceber o que está sobrando por perto e pode ser reaproveitado em casa.
Tb tô concorrendo no top blog, mas meu voto vai para o teu blog! bjo.

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Mariana,
vc é um amor e mesmo concorrendo, escreve publicamente q vai votar em mim.
Eu tb sou fã do seu blog e vou votar nele, muito bacana um blog independente cobrindo os problemas costeiros de Praia Grande. A visão local é o mais importante.

Grande beijo e me avisa como se entra pra votar, tô participando sem saber por onde começar :-0

Maria Elisa von Zuben Tassi disse...

oi turma... adorei o post.. estou em um momento de usar e buscar a criatividade. Manual do arquiteto descalso na mão ;) Compartilho o blog do meu 'sogro', que está começando um trabalho lindo com re-uso de madeira, transformando caixas de bacalhau em lindas luminárias http://www.newtonfilhomadeira.blogspot.com/.
Sobre o top blog.. cheguei a me inscrever, mas saí antes do fim. Não sei porque, mas fiquei meio pensativa sobre esse concurso...Abraços e parabéns pelo trabalho no Blog... muito bom.. boa sorte

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Elisa,
vc está citada na parte 8 dessa postagem como exemplo a ser seguido. Fundamental a visão do permacultor.
Pena não ter participado, seu blog é muito bom.
Em todo caso, vote no meu ;-)
Grande beijo,
Carol

erika disse...

Boa tarde gostaria de saber se vc poderia me indicar algum lugar na região dos lagos que eu possa comprar paletes usados.Obrigado e parabéns

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Erika, o ideal é q vc procure em obras de edifícios, cais do porto, aeroportos e empresas de transporte e logística, como distribuidoras de bebida, ração, material de contrução, etc.

Me avise se achou, ok.

abs

Anônimo disse...

Ótima ideia. serve como inspiração:adorei!

Casa com Pallet disse...

Ola,
Adoramos o seu Blog
Segue o nosso site !

Equipe Casa com Pallet
http://www.casacompallet.com
http://casacompallet.blogspot.com.br
https://www.facebook.com/casacompallet

Unknown disse...

Adorei se blog, vc sabe me informar se existe no Rio alguma empresa que doa container, eu sou aposentada ganho muito pouco e não tô conseguindo pagar aluguel e tenho 1 terreninho em Rio das Ostras e preciso fazer alguma coisa pra eu morar, será que eu consigo uma empresas dessas de petroléo que usam muito container principalmente aqui em Macaé, adoraria se pudesse me responder. bjs Nelci

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi, sua ideia é excelente. É por aí mesmo, vá para Rio das Ostras e faça sua casinha por lá. Dependendo onde for esse terreno, vc vai a pé à praia... Aqui está tudo muito caro mesmo.
Em Macaé, ou mesmo Rio das Ostras, vc pode tentar encontrar os containers em Cais do Porto e empresas de logística e shipping.
De qualquer maneira, fiz uma busca no google sobre venda de containers usados que pode te ajudar a pelo menos saber a faixa de preço:
https://www.google.com.br/#q=venda+de+containers+usados

Busque referências antes de comprar ou assinar qualquer coisa, não parece um mercado muito oficial.

Vi hoje, na Av.Brasil, altura de Irajá, uma empresa que vendia, em imenso galpão à beira da estrada. Não anotei o telefone deles, mas os links acima podem ser mais confiáveis e eu tb acredito que vc possa conseguir de graça em Macaé.

Qualquer coisa, escreva novamente.

Abs e boa sorte,
Carol

Anônimo disse...

Muito bom post! Vi a uns 2 meses atrás no SESC Campinas uma mesa feita de carretéis de fios, do grande se fez a mesa, dos pequenos as cadeiras. Esse material é descartado pelas empresas de telecom, com um pouco de empenho e criatividade, dá para fazer móveis por um custo baixíssimo. Deve-se considerar porém que a madeira de pallets e carretéis é de baixa qualidade, geralmente essas peças ficam no tempo, então exige um tratamento se quiser durabilidade.

Wagner disse...

Muito bom post! Vi a uns 2 meses atrás no SESC Campinas uma mesa feita de carretéis de fios, do grande se fez a mesa, dos pequenos as cadeiras. Esse material é descartado pelas empresas de telecom, com um pouco de empenho e criatividade, dá para fazer móveis por um custo baixíssimo. Deve-se considerar porém que a madeira de pallets e carretéis é de baixa qualidade, geralmente essas peças ficam no tempo, então exige um tratamento se quiser durabilidade.

Muito bom seu blog, obrigado por ter me colocado como blog amigo, vou retribuir a gentileza.