terça-feira, 24 de maio de 2011

A casa sustentável é mais barata - parte 09 (lavanderia)

Lavanderias normalmente são em áreas externas, o que garante iluminação natural e nos faz economizar luz elétrica e evitar a compra de mais lâmpadas.

Além dos produtos biodegradáveis e com embalagens em refil que serão explicitados no final, as 2 práticas mais importantes a serem adotadas na lavanderia são:

1. Abolir a secadora de roupas: é um eletrodoméstico a mais consumindo matéria prima e energia, encolhe as roupas e revela-se desnecessário na maioria dos casos, principalmente num país tropical.

2. Reutilizar as águas cinzas da máquina de lavar
Cada vez que você lava roupa, pelo menos 60lts de água são usados. Se a máquina estiver no modo mais econômico e com menor volume, a lavagem vai usar 30lts e o enxague outros 30. Caso você lave um edredon e deixe a máquina no volume máximo de água, a quantidade vai dobrar: 60lts para lavagem e mais 60 para enxágue - num total de 120lts de água limpa!.

O que pode ser feito para reaproveitar toda essa água que vai literalmente pelo cano (e acaba na tubulação de esgoto) é acoplar uma mangueira sobressalente a mangueira curtinha que já vem na máquina.


A daqui de casa foi comprada numa loja de ferragens, custou R$6,00 e foi inicialmente produzida para atender à aspiradores de pó, mas serviu bem e é igualzinha a da máquina de lavar.

A saída dela, é despejada num "balde-cisterna", um balde de 60lts com uma fenda na tampa. Estava em promoção no supermercado e parece ter sido projetado pensando nisso. Custou R$24,00 e armazena toda a água da lavagem para que eu possa usar como quiser em outro dia. Recentemente, comprei outro balde (as fotos são de uma das primeiras postagens do blog, minha casa antiga). Hoje, uso as 2 cisternas e armazeno o dobro de água, não desperdiçando nem 1 gota.


Essa água, que lavou sua roupa, é limpa - tem um pouco de sabão e lava perfeitamente varandas, banheiros, cozinhas e até a calçada e a garagem. Caso tenha um quintal-horta, acople outra mangueira à saída da cisterna e fure a mesma ao longo de todo o comprimento, mantendo uma distância de 2 cm para cada furo. Essa mangueira vai irrigar todo o seu quintal-horta, permitindo a melhor forma de irrigação: por gotejamento, sem perda por evaporação.

Caso você lave muita roupa e encha os 60lts de uma vez só, você pode usar essa primeira parte da água na faxina deixando a roupa de molho na água do enxague. Quando a "cisterna" esvaziar, você aperta o botão da máquina que permite a centrifugação e reenche a cisterna.
A água com ou sem sabão  também pode ser toda reaproveitada para lavar outras roupas, você pode inclusive ir reaproveitando a água a semana toda de acordo com as lavagens de roupa e deixar a última "batida" para fazer a faxina.

Para outras formas de reúso e armazenamento de água, leia a postagem A casa sustentável é mais barata - parte 06 (captação de águas pluviais) e para ver tudo sobre uma faxina sustentável e controle de pragas biológico, leia a postagem A casa sustentável é mais barata - parte 12 (faxina e controle de pragas)



Já existem marcas de sabão em pó biodegradáveis, eu normalmente uso o Amazon por ser o mais em conta, já citado aqui na postagem Sabão em pó biodegradável. Mas, para quem não encontra o Amazon, qualquer sabão de coco em pó, é biodegradável. A marca mais encontrada no comércio é o sabão de coco em pó Ruth. Outras marcas muito populares são a GEO, Cassiopéia-Biowash, Amo o verde, Ecoar e a ECOBril, linha ecológica da Bombril. Para substituir as esponjas de limpeza, em material sintético e não reciclável oriundo de petróleo, dê uma chance às buchas vegetais à venda em qualquer feira livre por R$10,00 o metro, podendo ser plantadas em casa num vaso grande ou mesmo compradas pela internet no site NaBucha.
Priorize as marcas que trabalham com embalagens em refil, além de ser menos lixo sendo descartado no meio ambiente, as embalagens são naturalmente em plástico convencional derivado de petróleo.
Eu me aprofundo melhor em limpeza sustentável na postagem A casa sustentável é mais barata - parte 12 (faxina e controle de pragas).

Em tempo, biodegradabilidade é a medida de degradação de uma substância por microorganismos em um tempo determinado. A Anvisa exige 80% de biodegradabilidade dos tensoativos aniônicos - o que torna qualquer sabão em pó 80% biodegradável.

Sobre as esferas cerâmicas que dispensam o uso de saponáceos na máquina de lavar, a mais conhecida é a okoball, você encontra mais informações na postagem Lavar roupa sem sabão. Se quiser conhecer outras marcas, a loja virtual Greenvana revende as Eco Laundry Balls.

Para remoção de manchas, evite a água sanitária e produtos tradicionais como Vanish. A revolução industrial só tem 200 anos, antes disso nem havia indústria química. Os próprios produtos alvejantes que conhecemos, não existem há 100 anos. Ainda há muita tradição de quarar roupa, torcer com sabão de coco no tanque e promover a remoção dessa mancha de forma caseira.
Dependendo do caso, ferva com sabão de coco e depois, esfregue.

Em casos de manchas mais reincidentes, depois dessa fervura, volte a peça para o tanque e ensaboe novamente com sabão de coco, torça à mão e deixe a peça repousando torcida de um dia para o outro.
As vezes nem precisa ferver, só o ato de deixar a roupa torcida com sabão e um pouco de água oxigenada de um dia para o outro já resolve.

Limão e vinagre de maçã também são excelentes coadjuvantes na remoção de manchas. Esfregue um dos dois sobre a mancha, remova com água quente e leve então a lavar. Remover manchas não é fácil, muitas vezes é preciso repetir o processo várias vezes e observe também que as manchas causadas pela maioria das frutas não sai mesmo com produto químico.

Uma professora muito querida, engenheira textil de formação, me ensinou a fugir da água sanitária (basicamente cloro puro) e priorizar a água oxigenada, especialmente em roupas brancas. Normalmente as manchas de encardido são causadas pela gordura natural do próprio corpo e deixando de molho na água oxigenada de um dia para o outro, esse encardido realmente é removido.
O cloro da água sanitária inclusive dissolve o elastano, uma fibra sintética presente em quase todas as roupas, especialmente as íntimas.
Para quem adotou abiossorventes e fraldas de pano, a água oxigenada é a salvação.

Roupa branca para ficar clara pode quarar no sol no molho com o sabão, no qual se mexe de vez em quando. Pode-se acrescentar um pouco de álcool ou água oxigenada ao sabão em pó, desde que não haja detalhe colorido na peça que se deixa no molho com álcool, porque o álcool tem o poder de remover a cor e pode manchar a peça. Algumas pessoas gostam de usar anil dissolvido em água, mas tem que ser pouco anil em muita água e só depois de dissolvido, colocar a roupa. Anil mancha a ponto de ser usado como ecotinta para pigmentação natural em tecidos e paredes, fique de olho.
Para se informar melhor sobre ecotintas e formas naturais de pigmentação, leia a postagem A casa sustentável é mais barata - parte 04 (ecotintas)

Roupas que soltam tinta e tendem a manchar, especialmente as pretas, vermelhas e azul-marinho, podem ser controladas adicionando 1 col de sopa de sal na água da lavagem.
Para as toalhas e roupas de cama, o vinagre branco como enxaguante deixa a roupa mais macia quando combinada com os sabões em pó mais suaves.

Roupas muito sujas de barro, lama ou empoeiradas, devem ficar de molho de véspera em água pura, volte e torça tudo, enxaguando se for o caso. Mas deixe a água decantar a sujeira sólida antes de partir para a lavagem na máquina. Se forem peças grandes e pesadas, a roupa pode ficar de molho na própria máquina, centrifugue após o prazo e só então, lave a roupa com seu sabão biodegradável.
Quem trabalha com graxa, deve ter um macacão ou avental só para isso - as manchas não costumam sair nem com soda cáustica e ácido muriático.

Eu não uso amaciante de roupas há muito anos, não sinto falta, mesmo nos lençóis. Mas quem não vive sem, pode comprar as versões biodegradáveis da EcoBril e Cassiopéia ou fazer seu amaciante em casa a partir da receita do Instituto IPEMA de permacultura da Mata Atlântica:
5 litros de água
4 colheres de glicerina líquida
1 sabonete de glicerina ralado
2 colheres de sopa de Leite de Rosas ou óleo essencial no odor escolhido
Ferver 1 litro de água com o sabonete ralado até dissolver. Acrescentar mais 4 litros de água fria, as 4 colheres de glicerina líquida e as 2 colheres de Leite de Rosas. Mexer bem até misturar e depois engarrafar.

Eu tampouco passo as minhas roupas, prefiro os tecidos em algodão que não amassam e fico muito surpresa quando vejo pessoas passando calça jeans e fronhas, que serão esticadas. Particularmente, é um desperdício de tempo e energia. Mas, alguns homens usam camisas sociais diariamente que precisam passar. Então deixo uma receita caseira de goma para roupas que precisem ser passadas a ferro:
1 col de sopa de polvilho
1 litro de água
Dissolver o polvilho na água facilita a tarefa e ainda não polui o ar.
 
Para perfumar roupas delicadas e de cama, existe água de rosas e laranjeiras para consumo gastronômico, que sempre podem ser diluídas em água ou álcool de cereais. Lavanda também proporciona águas perfumadas, a L´Occitane vende uma água de lavanda para aromatizar a roupa. Uma dica boa é diluir óleos essenciais em água destilada ou deixar a erva seca em infusão de álcool de cereais por 15 a 45 dias, com a erva ocupando 1\3 do vasilhame e depois usar para borrifar. Alfazema, macela e camomila são encontradas a granel inclusive. Fuja dos chás e ervas frescas, mancham muito, especialmente quando deixados de molho junto com a roupa.
Se gosta de perfumar a casa com incensos e aromatizadores, leia a postagem Incensos e Aromatizadores, o mundo é o que você cheira


Em 2012, ampliei a lavanderia e reuso o dobro de água: Comendo a ração que vende - parte 05: lavanderia - Veja a foto abaixo:







Mais informação:
A casa sustentável é mais barata
Pia cheia de louça suja não é problema, é solução
Comendo a ração que vende - parte 05: lavanderia
Incensos e Aromatizadores, o mundo é o que você cheira
A casa sustentável é mais barata - parte 12 (faxina e controle de pragas).
A casa sustentável é mais barata - parte 20 (reuso de águas cinzas do banho para o sanitário)

9 comentários:

Flávia Amaro disse...

Oi Carol, o link que vc me passou não abriu, confirma e me manda de novo por favor, pq tentei ir no site direto e está meio complicado te encontrar p/ votar. Abraços

Anônimo disse...

Carol, essa água cinza da primeira lavagem na máquina não estraga as plantas?

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Flavia,
tentei entrar no site e tb deu erro, mesmo para o www.topblog.com.br
Deve ser excesso de acessos com tantos blog concorrendo. Vou voltar a tentar amanhã.
Mas obrigada assim mesmo pela força.

Oi anônimo,
se vc usar produtos biodegradáveis, não tem problema nenhum. Algumas pessoas, instalam filtros e fazem uma obra imensa em casa, quebrando paredes para tubulação. Eu sempre usei sem problemas, mesmo para plantas sensíveis como salsa, cebolinha e manjericão.
Vou falar futuramente sobre reúso de águas de pias, chuveiros e afins com mais detalhamento.
Mas fique tranquilo(a) com a água da máquina de lavar, desde que não use vanish, água sanitária e sabões em pó cáusticos.

Mariana MT disse...

Tb não uso amaciante e não sinto nenhuma falta...e olha que eu tb não passo as minhas roupas com ferro.
Fiz um curso de permacultura e me encantei com os projetos de reaproveitamento da água cinza da pia da cozinha. Infelizmente inviável para mim que pago aluguel.
No Viva a mata vi uma invenção para acoplar no chuveiro, cujo movimento da pessoa gera a energia que aquece a água que inclusive é reaproveitada na privada. Sensacional, mas o inventor espera mais um sócio para viabilizar o projeto. Esperemos!

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Mariana, mas essa cisterna da lavanderia dá para aplicar mesmo em aptos alugados. O meu antigo, na foto, era alugado.
Vou escrever mais sobre reúso de águas tentando adaptar as soluções para apartamentos e espaços menores.

Abs,
Carol

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Flavia, o link já tá ok. Brigadão!

Flávia Amaro disse...

Carol, deu certo, voto computado. Votei por mim e pela minha irmã. Boa sorte! abraço.

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Obrigada!

jose diniz tavares de Lira disse...

carolina veja o aquecedor solar que eu instalei em minha casa, reduzir a conta de luz pela metade.
http://www.youtube.com/watch?v=Wl23bFnVV2M&list=UUN9d7Oy7rfVVWpq3V2SVEGw&feature=share&index=3