domingo, 29 de maio de 2011

Por um Largo do Machado que nós merecemos






Mais informação:
Come-se pelas ruas da Tijuca 
Guia Slow Food para cariocas
A Feira de Orgânicos do Flamengo
3 dias bioconstruindo em Santa Teresa
A horta urbana da Pedro Américo no Catete, RJ
S. Roberto continua vendendo frutas que ninguém come mais na Rua das Laranjeiras
Venderam em bloco a rua mais carioca da cidade para que os inquilinos não tivessem direito de preferência

2 comentários:

Sandra disse...

Conheci o Largo no início de 2011, foi amor à primeira vista, na época as árvores abricó de macaco estavam em festa, muito floridas, mas vendo melhor, achei muita sujeira e falta de cuidado com o Largo que é um charme, aliás, achei o Rio meio largado, mas a beleza da cidade ainda suplanta todo o desleixo das autoridades e também cidadãos.

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Eu tb adoro aquelas árvores em flor... Resta saber até qdo essa beleza aguenta tanto descaso.