quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Favas olho de cabra orgânicas compradas a granel


São provavelmente os feijões mais bonitos que já vi, rajados em 3 cores distintas: telha, café e creme.
Esses foram comprados a granel e são orgânicos. Um luxo acessível e incrivelmente barato nesses tempos de feijão transgênico.


Deixei de molho por 24hrs em água com um pouco de kefir concentrado. No dia seguinte, lavei e escorri. Então, foi só cozinhar como feijão na panela de barro.
Desprezei a água da primeira fervura e juntei 2 folhas de alga kombu (ou nori), 1 folha de louro e 1 pedaço de gengibre fresco na água do cozimento seguinte, a definitiva.


Depois do feijão cozido, retirei o gengibre e a folha de louro (a alga já havia dissolvido) e refoguei então em azeite, 1 cabeça de alho picado com a linguiça orgânica de frango da Korin, deixei apurar e caprichei no tempero: sal grosso, pimenta de cheiro, 3 cravos da Índia picados em 3 sem as coroas, cominho e gengibre em pó.
Antes de esfriar, mas com o fogo já apagado, juntei meio maço de cenouras orgânicas em rodelas com parte das ramas da cenoura fatiadas e tampei a panela até atingir a temperatura que eu queria, o sufiente para não queimar meu céu da boca.
Para comer puro, como em Portugal, de colher, no prato de sopa e com um pedaço de pão.
Sempre que como feijão, pingo um limãozinho por cima, fortalece o fígado e a vitamina C aumenta a absorção de ferro.

Quem não come carne, substitui por cogumelo Paris fresco



Custo total do panelão de 4 litros: R$20,00











As favas olho de cabra do caldo à moda portuguesa, não foram apenas comprados à granel, mas também são orgânicas. Foram compradas na Grão Integral e as fotos desses grãos orgânicos e a peso seguem ao lado e abaixo.























Mais informação:
Kefir
Baião de Dois
Compras a granel
Panela velha é que faz comida boa
Azeites orgânicos e aromatizados em casa 
Couve chinesa sautée com ramas de cenoura
Sopas que amamos, para passar longe da "comida de doente"
Caldos, a tradição alimentar para muita gente e pouco recurso

12 comentários:

sylribeiro disse...

Hmm que interessante, e que gosto tem essa fava? se aproxima de algo mais conhecido?

Alexandra disse...

nossa que delícia!! vou estrear minha panela de barro num prato desse...

Kenia Bahr! disse...

Adorei, Carol! Adoro favas e essas são realmente lindas! Imaginei um colar feito com elas...

Duas perguntas: pq vc deixou de molho no kefir? e....

pq usa sempre os cravos da índia sem as coroas?

Beijo

Ps. tô me esbaldando com as receitas do livrinho Festa Vege... ;)

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi pessoal, favas são ótimas, tem gosto leve de feijão branco.
Eu deixo os grãos de molho por 24hrs pq aumenta o valor nutricional e tenho usado kefir para auxiliar a elinação dos gases por fermentação natural. Mas se não fever e jogar fora aquele primeiro caldo cheio de espuma, não adianta muito.
Sempre que cozinho algo mais pesado, uso cravo da Índia inteiro, louro e os pós de: cominho, cúrcuma, gengibre, páprica ou qualquer outra especiaria. Além de refogar bem com alho e uma pimentinha. Esses temperos ajudam a digerir as comidas mais indigestas, além de aumentar a durabilidade das mesmas.
Foi para isso que os portugueses e espanhóis lançaram-se ao mar em busca das Índias Orientais (nós éramos as Ocidentais), para melhorar a qualidade e durabilidade da comida européia, que apodrecia por falta de geladeira... Pimenta, cravo, canela e açafrão eram avaliados em ouro.
O cravo picadinho em 3, se mistura aos caldos e vc não precisa ficar catando tudo depois. A canela em pau tb é ótima, tenho uma postagem exclusiva sobre ela aqui no blog, mas deixa um gosto de sobremesa em tudo, o que 3 meros cravinhos não fazem.
Aprendi assistindo ao programa do Olivier Anquier e uso até nos molhos de tomate.

Bjs,
Carol

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Meninas, esqueci e corrijo a postagem, tb coloquei algas marinhas durante o cozimento e na hr de comer, pinguei limão.
Bjs

Jorge disse...

Carol, onde vc comprou o feijão?

Abs

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Jorge,
comprei na Grão Integral:
www.graointegral.com.br/

Abs

sylribeiro disse...

Ah entendi, Carol, não sou mui amiga de feijões brancos, mas vou dar minha dica para tirar os gases durante o cozimento: assafétida, um tempero indiano que tem se mostrado infalivel para esse fim.

Dura uma eternidade porque a gente usa uma pitadinha de nada, e ele realmente deixa tudo bem digestivo. Vale experimentar.

Quando se trata de grão de bico, ajwain ( sementinhas de oregano ) faz milagres.

O processo de molho eu tambem faço, é lei, e tenho usado agua morna com gotas de limão, funciona bem tambem.
O ritual as vezes parece cansativo, mas o organismo agradece quando é feito, e padece quando não, rsrsr.

Em tempo, aprendi tudo isso com a Marise Berg e a Pat Feldman, duas craques, beijos!!!

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Li hoje uma dica num livro da Sonia sobre cozimento de feijões que pode também ser interessante, cozinhar sempre de panela aberta para os gases evaporarem.

alexandre e alana disse...

Parabens belo Blog! Vou seguí-lo e incluir em minha lista.
Semeei alguns feijões olho-de-cabra e consegui multiplicar, pois colhi uns 50. Vou iniciar um novo plantio após agosto, quando o frio dará uma trégua aqui no sul do Brasil.
Aqui um tenda de verduras estava vendendo o quilo do feijão a R$ 12,00 (doze reais).
Sucesso!

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Olá Alexandre e Alana, já conhecia o bom trabalho do sítio dos herdeiros das listas de permacultura. Parabéns! Tb estou seguindo o site de vcs, excelente conteúdo.
Sejam bem vindos e apareçam,
Carol

Eloisa nunes disse...

Oi Carol