quinta-feira, 6 de outubro de 2011

A casa sustentável é mais barata - parte 16 (piscinas naturais)


Eu nadei durante minha vida inteira, comecei em criança por ser asmática, curei-me da asma, mas continuei com o hábito. Não tenho lembranças de minha primeira aula de natação, tão novinha que era, mas sei que foi antes dos 4 anos de idade.
Em adolescente, morei em casa com piscina e aos 18 anos, eu já aguentava mais tempo debaixo da água do que qualquer dos rapazes do grupo de amigos, conseguia atravessar 40 metros livres só no pulmão, 5 voltas numa piscina padrão de 8 metros. Apenas um deles, praticante e filho de praticante de caça submarina, me vencia.

O cloro usado normalmente nas piscinas faz mal à pele, às mucosas e não combate eficazmente todos os microorganismos que atacam águas paradas, além de não ser biodegradável e normalmente descartado como águas cinzas. Conto na postagem "Outras curas" sobre uma "micose de verão", que me incomodou a adolescência toda, mas que sumiu ao deixar de frequentar a piscina bem tratada da minha casa, por preferir uma praia lotada e sem controle algum, mas onde a água corria livremente.

Lembro de meu pai usar máscaras cirúrgicas para "clorar" a piscina de casa, minha irmã e eu não podíamos nem tocar no balde de cloro. E lembro também de colegas de raia, no clube onde nadava, fossem naturalmente louros, terminariam o ano invariavelmente com o cabelo verdinho quase fluor.
Hoje, com tantos tratamentos químicos, clareamentos e alisamentos, não imagino como um cabelo reaja ao cloro. Mas faço uma idéia e essa idéia, não me agrada em nada, até porque não custa lembrar que o cloro é exatamente o princípio ativo da água sanitária.
Pior, mesmo com toda essa química, algumas mulheres ainda contraem fungos ginecológicos quando começam a fazer natação e são obrigadas a se tratar com antibiótico, que a longo prazo vai debilitar ainda mais a flora vaginal, é um ciclo que se retroalimenta.




Mais velha, conheci uma fazenda onde a piscina era uma área represada do riacho que cortava a propriedade, lembro de achar incrível não precisar limpar as paredes e "clorar" - a piscina era "autolimpante" e naturalmente ornamentada com flores aquáticas, como a vitória régia.
O dono da propriedade, pai de uma amiga de colégio, diante de meu espanto, explicou que as piscinas sempre foram assim: naturais, de água corrente sem alterar o curso do rio mais próximo e normalmente construídas em pedra, sem precisar de manta de impermeabilização, azulejos, etc. Os musgos cresciam entre as pedras e faziam parte da decoração.
Um dia, durante um churrasco, foi encontrado um imenso caracol dentro da piscina e as crianças da família pularam para a borda com medo de pegar esquistossomose, como ensinado nas aulas de ciências. Os adultos retiraram o caracol e chegaram a cogitar preparar como escargot, mas lembro de terem desistido e o caracol seguiu lentamente seu caminho.

Se mora em casa ou possui propriedade de praia e campo, uma piscina natural pode ser um luxo acessível, sustentável e insubstituível. Casas de praia ainda permitem uma variação exótica acerca do tema, piscinas naturais de água salgada.
Caso já tenha piscina, tradicional em fibra, azulejo e tratada com cloro, tente um sistema de aquecimento solar para os meses mais frios.
A julgar pelas fotos das piscinas naturais aqui postadas, imagino que alguns modelos realmente não precisem de manta de impermeabilização, mas os que forem em alvenaria com revestimento em granito, precisam para não dar infiltração.


Mais informação técnica no blog Ecodhome:

"Novos dados científicos apontam certos produtos químicos como sendo responsáveis por graves e generalizados problemas de saúde tanto no homem como nos animais, incluindo infertilidade, deficiente desenvolvimento infantil, alterações do sistema imunológico e câncer. O cloro é o elo comum a muitos dos mais conhecidos venenos ambientais: dioxinas, DDT, Agente Laranja, PCB’s, os destruidores do ozônio (CFC’s), todos eles são derivados do cloro. GREENPEACE 1995

Como alternativa, piscinas podem ser tratadas naturalmente por filtros naturais de areia, pedra, plantas junto com um tratamento complementar através de equipamentos de ionização ou raios UV, que limpam a água sem uso de componentes químicos. Pode-se ainda usar a água de chuva captada pelos telhados, o que vai fazer a piscina funcionar de maneira mais sustentável."





Abaixo, trago um artigo do Greendiary listando justamente as 7 melhores piscinas naturais do mundo na opinião deles. Alguns cases parecem propaganda direta dos sites das empresas citadas, mas valem ser lidos de qualquer maneira.




Toda piscina utiliza produtos químicos para manter a água protegida de infecções. Esta água clorada é muito prejudicial para a pele e mucosas em geral. Então, é um grande avanço ter a água reciclada para mantê-la livre da infecções sem o uso de substâncias químicas nocivas. Como os produtos químicos prejudicam nossa pele, além de não serem biodegradáveis, piscinas naturais são uma ótima maneira de desfrutar dias quentes de verão sem ter que se preocupar com o contato da pele e cabelos com a químicas nocivas das piscinas convencionais e o respectivo descarte daquela água contaminada a cada filtração.


1. Piscina no jardim em Woodbridge, Inglaterra
A primeira lagoa natural para a natação foi construída em 1954. O tempo necessário para construir essa piscina em Woodbridge, Inglaterra foi de seis semanas. As plantas foram cultivadas para filtrar a água da piscina natural e à medida que a primavera se aproxima, a lagoa floresce com folhagem natural cobrindo cada centímetro. Esta piscina natural custou cerca de £ 60.000. Piscinas naturais estão ganhando cada vez mais popularidade na Europa, já que as pessoas entendem a necessidade de preservar o meio ambiente, bem como optar por opções onde o dano para a saúde seja o menor possível.


2. Terravita Gardens Piscinas Naturais, Espanha
Estas piscinas não só economizam os custos de manutenção, mas também fornecem água natural limpa para natação. A ausência de cloro para purificar a água da piscina que, prejudicaria a pele, mas sendo usada apenas água limpa e fresca. Piscinas naturais não são apenas saudáveis, mas custam muito menos do que qualquer instalação e manutenção de piscina moderna. As plantas aquáticas naturais ao meio, funcionam como purificadores eficientes da água. As plantas podem ser incorporadas no sistema de três maneiras básicas. Em primeiro lugar, as plantas podem ser integradas dentro da piscina. Em segundo lugar, as plantas podem ser anexadas externamente no entorno da piscina. Por último, um sistema híbrido pode ser usado onde algumas plantas podem ser anexadas externamente, enquanto outras podem ser incorporadas internamente.


3. All Water Systems LLC, EUA
As doenças como infecções de ouvido, asma e dos olhos em geral são queixas comuns de frequentadores regulares de piscinas cloradas. O All water Systems fornece toda água limpa para nadar naturalmente na lagoa. A água é tratada através de recuperação no local e purificação com recursos de design e eficiência energética.


4. Clear Water Revival, UK
A experiência de ponta da Clear Water Revival levou a uma revolução nas piscinas naturais. Eles fornecem composto naturais de algas livres para piscinas. A meta da empresa é trazer de volta a essência da Inglaterra vitoriana, associado à compreensão moderna da ecologia e da ciência. O mais interessante sobre essa piscina é que durante o Inverno, transforma-se numa pista de patinação no gelo.


5. Bio Nova Piscinas Naturais
Bio Nova Piscinas Naturais fornecem tecnologiaa completa para clientes como hotéis ao redor do mundo, com designs exóticos para pessoas que queiram uma experiência real. A piscina Bio Nova permite uma maior sustentabilidade e baixo consumo de energia, através de projetos que colaboram com o meio ambiente pela redução da pegada de carbono e manutenção do equilíbrio ecológico.


6. Piscinas verdes por gartenART
Um dos projetos do Diretor da gartenART, Tim Evans, converte sua piscina convencional para uma versão natural. Você pode optar por manter a área de natação original ou eliminá-la. Adicionar uma área de plantas rasas ao redor da piscina para habilitar depuração natural, garantindo que sua piscina seja tão limpa e segura como qualquer outra.


7. Woodhouse Piscinas Naturais, UK
Experiência em construção de piscina natural desde 2000. Com propriedade, a empresa coloca que piscinas naturais geralmente têm aquecimento rápido e eficiente ao sol e não custam uma fortuna, ao contrário de piscinas convencionais.



Mais um site com cursos em DVD e material de referência para os que forem colocar a mão na massa: Organic Pools



Para a casa sustentável:
O index: A casa sustentável é mais barata - parte 01 (básico de sobrevivência)
Captação de água da chuva: A casa sustentável é mais barata - parte 06 (captação de águas pluviais)
Água sanitária e reúso de águas cinzas: A casa sustentável é mais barata - parte 09 (lavanderia)
Energia solar a R$35,00: A casa sustentável é mais barata - parte 15 (aquecedor solar de baixo custo)
Cultivos em espaços menores: A casa sustentável é mais barata - parte 21 (espiral de ervas, torres e pirâmides de cultivo)



Mais informação:
Outras curas
Verão Sustentável
Vá pegar uma praia!
Chuveiro ecologicamente correto para praias
Os 10 pecados naturais do turista sustentável

9 comentários:

Anônimo disse...

Oi, Carol!
Ao contrário de você, comecei a nadar tarde e tive que vencer o pavor d'agua.
Hoje nado e adoro sentir a água deslizando com os movimentos. Pena o cloro porque é piscina. Sorte você ter esse marzão pra ter esse carinho na pele.
Bjs.
Ana Maria

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Ana,
parabéns por vencer esse medo!
Nadar só faz bem, tomara que a gente veja um mundo onde as piscinas sejam públicas e de água corrente, doce ou salgada.
Algumas empresas acima já fazem a adaptação da piscina convencional.

Bjs,
Carol

Catarina disse...

Olá!!!

Conheci o seu blog pelos "blogueiros ambientais" e fui logo correndo espreitar o que escreve, e gostei!
Já tinha votado no seu blog no TopBlog 2011, mas ainda estou à espera do email para a confirmação do voto, será normal demorar tanto tempo (+ de 24H)?:(

Em relação ao tema deste post, é importante divulgar que se pode ter uma piscina com água limpa, sem químicos, respeitando a natureza e mais bonita (minha opinião pessoal)!!! Pena que moro num apartamento, morro de vontade de ter uma piscina natural:)))

Continua com o bom trabalho de consciencialização ambiental!

Bjinhos

Juliana disse...

Olá Carolina!

Que espaço mais rico é o seu blog! Adorei!

As piscinas naturais são mesmo uma alternativa muito interessante e as imagens mostram que, acima de tudo, podem ser lindas!

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi, sejam bem vindas.
Olha, essa demora no email de confirmação não é normal, não.
Se não chegar em 24hrs, peçoa gentileza de votar novamente.
Outras pessoas tiveram esse problema, eu formalizei uma reclamação junto a organização e recebi de volta um email padrão "o sistema está funcionando normalmente". Chato.

Obrigada e apareçam,
Carol

Anônimo disse...

Carol, que maravilha essas piscinas!
Aqui em Brasília temos a sorte de ter a Água Mineral, uma piscina pública e natural dentro do Parque Nacional de Brasília! Adoro ir lá!!

Bjs,
Edith

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Que maravilha, Edith. Qdo for a Brasília, vou querer conhecer essa piscina.

Bjs,
Carol

Anônimo disse...

E eu faço questão de te levar lá, Carol! Na verdade, são duas piscinas, a nova e a velha...mas eu acho a piscina velha muuuito mais bacana e charmosa :)

Bjs,
Edith

Anônimo disse...

Oi Ana!!!

Gostei do seu blog, pois adoro coisas naturais sem química, possuo em minha residência uma piscina que raramente trato com produtos químicos, trato ela somente com ozônio que nada mais e 3 moléculas de oxigênio, e muito mais eficiente que o cloro. Já li matérias que na Europa as piscinas publicas são obrigadas a tratar a piscina com o sistema de ozônio existe ate uma parte da norma DIM sobre o tratamento de piscinas com ozônio.