sábado, 11 de fevereiro de 2012

Na Jureia: a horta caseira e 2 cafés da manhã bons

O café da manhã é igual todos os dias: café preto, leite, achocolatado e pão francês com margarina. As vezes tem banana, mas não é todo dia.
Como o engenheiro florestal responsável montou uma horta caseira, sempre tem abobrinha. Dia desses, roubei umas cambuquiras (as flores do aboboreiro) e fiz uma omelete para mim. Ficou ótimo, refogadinho no alho. Para ler mais sobre abóboras e cambuquiras, que contém 4 vezes mais cálcio do que a mesma quantidade de leite de vaca, vá na postagem "Abóbora - mil receitas".

A abobrinha orgânica da hortinha caseira é imensa:


A cambuquira lavada e picadinha, esperando para entrar na panela:


A omelete no pão francês de todo dia:



E as vezes, uma voluntária resolve fazer um bolo, de abacaxi, maçã com canela ou milho, já que há muitas espigas por aqui. E sempre sobra um pedacinho para o dia seguinte.


Delícia com café preto logo pela manhã:



As cambuquiras no ambiente delas, na horta do fundo do alojamento:


A abobrinha ainda pequenina, mas com um broto de florzinha:



Chuchu é como parreira, cresce para cima. E dá flores amarelas:



O criador e a criatura: Carlos, engenheiro florestal da Fundação responsável pela horta caseira e a hortinha na foto mais abaixo. Carlos é gente finíssima, paranaense e vegetariano, pilota um fogão como ninguém. Faz umas saladas maravilhosas e a melhor maionese caseira que já comi.






Dias depois, acordamos e os guarda-parques haviam deixado algumas abobrinhas na porta de casa, fiz fatiada, passada no ovo batido e farinha para fritar, acompanhando a polenta que outra voluntária havia preparado. Combinou muito, mas não fotografei.




Mais informação:
Se precisarem de mim, estou na Jureia
A horta caseira da Casa Branca
Café da manhã de inverno
Café da manhã de verão

Nenhum comentário: