quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Butão quer ser o Primeiro País com Agricultura 100% Orgânica




O Butão é um pequeno país localizado no Himalaia, entre a China e a Índia, na língua local Butão significa “Terra do Dragão”, tem uma área de pouco mais de 38 mil km² e com uma população de 700 mil habitantes. A agricultura tem grande peso na economia do Butão, pois ela é essencialmente de subsistência, e meio de vida para mais de 90% da população. Duas curiosidades sobre o Butão, ele foi o primeiro país do mundo a banir o consumo público e a venda de cigarros, e a segunda é que ele usa a Felicidade Nacional Bruta como uma medida do progresso do país.

Agora o Butão dá mais um passo rumo a uma vida sustentável e saudável, o país está tentando fazer a transição para o emprego apenas de agricultura biológica, ou seja, uma agricultura 100% orgânica. Eles tem uma vantagem para alcançar esse objetivo, a maioria de seus agricultores já são orgânicos por natureza, eles usam métodos de agricultura milenar que são ecologicamente sustentáveis e o clima muito frio ajuda, já que afasta muitas das pragas.

Segundo a National Public Radio (NPR) ” O Ministério da Agricultura diz que o programa orgânico, lançada em 2007, não se trata apenas de proteger o meio ambiente. Ele também irá treinar os agricultores com novos métodos que irão ajudá-los a produzir mais alimentos e aproximar o país da auto-suficiência.”


Fonte: Vida Sustentável








Mais informação:
Os contêineres do Quirguistão
TOP5: fazendas urbanas novaiorquinas
Quando a Islândia reinventou a democracia
O mito do agrobusiness: agronegócio perde em eficácia para agricultura familiar
Antiga fábrica abandona de Chicago é transformada em fazenda urbana vertical energeticamente autossuficiente

2 comentários:

Juliana Radler disse...

Adorei o seu blog, Carol. Tem muita informação bacana.
Vou passar a ler sempre.
Gracias!
Juliana

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Juliana,
obrigada!
O blog concorre ao TOPBLOG de novo esse ano, gostaria de contar com seu voto.
Abs,
Carol