quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Imagem do dia: O que eu mais gosto em Macaé




O correto seria dizer a "única coisa que eu gosto em Macaé", mas para não reclamarem que eu implico com a cidade, segue o que na minha opinião, ela tem de melhor: um sebo, Mundo dos Livros - o único da cidade, felizmente em frente a rodoviária, na calçada oposta. E naturalmente estão cercados de botequins inomináveis.

Começaram pequenos, era uma portinha, eu desembarcava e comprava sempre com eles na esperança de que o resto da cidade fizesse o mesmo. Comprava e pensava, "Num lugar pavoroso como esse, não vão durar 6 meses. Uma pena"
Felizmente vingaram, a "portinha" se expandiu e virou uma loja grande, com acervo ainda maior. Aceitam cartão e trabalham também com livros escolares de segunda mão, gibis, CD´s e até DVD´s.


O proprietário, Salvador, mantém outro sebo, em outra cidade petroleira medonha: Campos.
Sinceramente, um sujeito desses merece uma medalha.

Eu não sei para onde foram os tão propalados royalties do pré-sal, mas Campos e Macaé, justamente as 2 maiores arrecadações, não devem ter visto nem um real. Caso contrário, pareceriam Dubai e Abu Dabi e não o Acre. Com todo respeito.

Em tempo, o blog adora botequins, mesmo os inomináveis, mas acredita que sem leitura não há salvação.
"Um país é feito de homens e livros", já dizia o grande (e hoje polêmico) Monteiro Lobato, por sinal grande defensor da autossuficiência em petróleo quando vivo.




Se tiver vergonha de presentear com livro de sebo, repense suas escolhas, nada mais bacana do que um livro que não derrubou uma nova árvore para ser fabricado, afinal é reciclado. Aproveite e embrulhe em jornal, fica o máximo, veja a foto de um exemplar em: Embalado para presente




Mais informação:
Boteco, o filme
Na Jureia: trabalho de peão
O mito do reflorestamento de eucalipto
Para entender o vazamento da Chevron
Trabalhando no Porto e vistoriando 3 navios indianos
O mito da autossuficiência em petróleo: no país do pré-sal, a gasolina mais cara do mundo

6 comentários:

Thiele Muzy disse...

Parabéns, muito boa a matéria!

Paula Calixto Ilustrações disse...

Excelente post! Amo livros e acho que toda pequena cidade deveria ter o seu sebo, mas infelizmente não é isso que acontece. Bjks.

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

E Macaé nem é uma cidade pequena, é a capita brasileira do petróleo - um absurdo.

Anônimo disse...

Pelo visto você não conhece bem Macaé, afinal além desse existem outros sebos na cidade (só no centro existem dois), exitem pelo menos outros 2 no Parque Aeroporto e um nos Cavaleiros. Ou seja, pelo menos mais 4(deve haver mais), vejo que você critica duramente a cidade, mas nem deve conhecer sua história, parece conhecer Macaé tão superficialmente quanto as informações desse post. Lamentável.

Anna disse...

adoro esse sebo bem pertinho daqui de casa e concordo como é lamentável como uma cidade tão rica é tão mal investida na infraestrutura, devia ser uma das mais bonitas ou ate melhor planejada. Não conheço outros sebos em macaé só esse mesmo.

flavio disse...

Pô, anônimo...Me dê o endereço correto desses outros sebos que vou correndo lá.Só conheço esse da Rodoviária.