quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Boa Ação de Natal: Dê um destino nobre ao seu 13º, doe uma parte

Todos nós temos obrigações, alguns mais, outros menos. Mas das contas ninguém escapa.
Quando entra o décimo terceiro, muitos respiram aliviados e aproveitam para quitar um cartão de crédito, renovar o seguro do carro, etc.

Se não estiver encalacrado, doe uma parte. Se estiver com a vida que pediu à Deus, doe uma  boa parte ou mesmo tudo.
De qualquer forma doe, use um dinheiro extra no seu orçamento para fazer alguém feliz. O Espírito Natalino que tentamos ensinar às crianças trata disso: altruísmo e generosidade.

Para lembrar sempre: Natal não é sinônimo de shopping, cidra, panetone e tender
O aniversariante foi um rebelde em seu tempo, rechaçado pelo Império vigente (Romano) e que escolheu viver cercado de prostitutas, pescadores, marceneiros e outros membros menos cotados da sociedade em que nasceu. Condenado à morte mais humilhante, espancado pela "polícia" e o povo quando consultado, ainda escolheu salvar em ladrão violador de mulheres em seu lugar.
Um rei, cujo nascimento pobre foi acompanhado pelos animais da região e que recebeu como primeira visita, 3 magos guiados por uma estrela em noite escura do deserto.

As melhores coisas da vida não são coisas. Você não precisa de mais bugigangas, precisa de um mundo mais justo. A angústia e solidão que tenta aplacar comprando coisas que não precisa com um dinheiro que não tem para ser aceito por pessoas que nem sabem que você existe, sequer existiria numa sociedade mais fraterna e igualitária.

Fiz meu dever de casa e doei em forma de ração veterinária à Sozed, abrigo para cães e gatos do meu bairro. A Sozed está listada na barra lateral de sites que valem a visita e citada no guia orgânico do bairro linkado abaixo.

Não conhecia o abrigo e aproveitei para ir entregar pessoalmente. Valeu a pena, vi que meu dinheiro teve um destino justo, os animais são muito bem tratados e fui bem recebida por gente que adora o que faz, ainda que voluntariamente.

As compras empilhadas na calçada da loja em frente à Sozed e a equipe atravessando a rua para entregar. Não levou 5 minutos.



A sede da Sozed e Maria, que me recebeu com muita simpatia numa manhã de sábado, segurando uma das latas de ração renal doadas.



Um dos donos da casa verificando os presentes recebidos e o gatil.




Eles só querem carinho.
















Os animais idosos precisam de mais cuidados, mas em compensação não fazem bagunça.



Se nunca adotou um animal, visite um abrigo e tire um vira-lata da rua. Há mais cães e gatos do que pessoas no mundo e não há lares para todos. Cada animal adotado do abrigo, é uma vaga que se abre para que outro seja resgatado da rua.

Se não puder adotar, apadrinhe. Mantenha financeiramente um animal já instalado nos abrigos e diminua as despesas deles com um valor irrisório para o seu orçamento.
Você pode inclusive apadrinhar e levar para casa apenas nos finais se semana, como pais divorciados com guarda compartilhada.

Se já tiver animais em casa, castre todos. Um casal de cães gera até 80.000.000 de filhotes em uma década. A gente sabe para onde vão os filhotinhos dos nossos, mas e os filhotinhos deles? E os filhotinhos dos filhotinhos dos filhotinhos???

Se quiser doar para qualquer Instituição de natureza distinta, mas não sabe se são sérios e se seu suado dinheirinho pode vir a ser extraviado para fins menos lícitos, doe cestas básicas. Eu doei ração e itens de higiene, a cesta básica da Sozed.

Se estiver sem um centavo e não puder doar nada, separe os jornais do prédio, recolha essa pilha pesada e leve nos abrigos de animais. Lá, precisam muito do jornal que você joga no lixo.

Doe seu tempo, vá ajudar na Festa de Natal do Orfanato ou Asilo mais próximo. Os moradores sempre esquecidos pelo mundo externo, vão adorar a visita.


Os vira-latas lá de casa:
Olímpia
Margarida
Pipa



De acordo com a Lei 14483-SP, animais devem estar CASTRADOS antes de doação ou venda. "A castração previne tumores e evita doenças e comportamentos inadequados ao convívio com pessoas e outros animais."

Atente que em 1800, havia somente 20 raças de cães. Durante a 1ª Guerra Mundial já eram 70 e hoje são cerca de 400 raças diferentes. Em 100 anos, reduzimos o cérebro do buldogue, encurtamos as patas do salsicha e turbinamos as orelhas do bassê. Essas mudanças deixaram sequelas: um em cada quatro cães sofre de alguma doença genética e eles têm mais câncer do que os humanos.
Nós criamos essas raças por vaidade, como um resquício nazista numa sociedade supostamente perfeita do ponto de vista genético





Mais boas ações de final de ano:
Natal Sustentável
Boa ação de Natal: Papai Noel dos Correios
Boa ação de Natal: O Natal Azul do Dr. Veit
Boa Ação de Natal: Cartões de Natal pintados com a boca e os pés
Boa ação de verão para o ano todo: deixe água para os animais de rua
Boa Ação de Natal: Anistia Internacional: cartões de Natal pela liberdade de expressão



Mais informação:
Natal Sustentável
Microchipei meus cães
Porquê castrar seu animal de estimação
Comprando orgânico, justo e local na Tijuca

10 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns pela tua atitude.

Léa Lopes disse...

Oi ! Carolina,
Que magnífica idéia e ótima coincidência ! Sou voluntária na SOZED há sete anos. Faz tempo que não vejo a Olímpia e Margarida, a Pipa só conheço de foto. Tudo de bom para você. Beijos, Léa

Nathalia disse...

Só uma palavra, Parabéns!

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Obrigada, pessoal.

Lea, apareça para visitar a Marga, está enorme!
E a Pipa fofíssima.
Olímpia virou um cão adulto, quem diria...

Anônimo disse...

Legal contribuições em espécie.
Importante é que sejam desinteressadas, ou seja, os receptores não são obrigados a acolher animais encontrados pelos doadores, como acontece conosco em Araça.
Bjs e parabéns!
Ana

Paula Calixto disse...

Olá Carol. Parabéns pela iniciativa. Gostei muito da sua idéia!!!
Posso colocar seu post no Clube dos Focinhos?
Pode deixar que os créditos são seus...Rsrsrsrs
Bjks.

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Paula, fica à vontade para divulgar.
Espero que inspire mais gente.

Bjs :-)

Mariana MT disse...

Nossa... a última foto quase me fez chorar. Há cerca de um mês, resgatei um velhinho parecedíssimo com o da foto... - assunto que vai render um post tb! Ele tem nos ensinado muito! -

Adoraria poder fazer uma doação assim a ong daqui, mas a verdade é que eles já nos ajudaram muito mais do que nós a eles.

E no final, apesar de tudo, de nunca ter fim, a cada dia sou mais grata por conhecer e reconhecer pessoas que abraçaram essa mesma causa. Já que não podemos mudar o mundo inteiro, mudamos, pelo menos, algumas vidas!!!

Camila disse...

Oi Carol, há um tempo eu vi esse dado aqui que apenas um cãozinho gera um numero absurdo de outros cães.

Minha sogra achou um perambulando perto de casa, acabava dando comida, nos dias de muito frio ele dormia na garagem, afinal ele é de rua e odiava ficar só dentro de casa.

Insisti tanto pra ela castrar, mesmo ele sendo mais da rua do que dela, que ela castrou e agora ele não quer mais saber da rua.

Obrigada por compartilhar conosco tudo isso.

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Ana, que absurdo... deixam um saco de ração se vier com mais um cão... Isso não é caridade, é chantagem.

Oi Mariana, é verdade, qquer coisa que fizermos pelos abrigos é pouco pelo que fazem pelos animais e por nós, direta e indiretamente.

Oi Camila, é isso aí, 100% dos veterinários são favoráveis à castração. Não seremos nós a dar a voz do contra.

Bjs em todas :-)