sexta-feira, 31 de maio de 2013

Os contêineres do Quirguistão

Lojas de shopping popular do Quirguistão são de contêiners reciclados

O Quirguistão é o país mais distante do mundo a partir de qualquer porto do oceano e, como tal, a maioria das embalagens que vão para o Quirguistão, ficam no Quirguistão. Na verdade, há tantos contêineres no país que o maior centro comercial, Dordoy Bazaar é feito quase que inteiramente deles - dois andares de altura, vários quilômetros de largura, empregando mais de 50.000 pessoas!


Dordoy Bazaar é um shopping popular em Bisqueque, no Quirguistão (país da Ásia Central, ex-integrante da antiga União Soviética). Esse centro comercial é um dos maiores da Ásia. A curiosidade desse shopping são as lojas construídas dentro de contêineres reaproveitados. 


Lojas de shopping popular do Quirguistão são de contêiners reciclados


O contêiner é um símbolo de progresso e desenvolvimento comercial, já que é frequentemente usado para transportar peças de plástico a serem montadas na China , em seguida, enviado de volta com pistolas de água de plástico ou qualquer bugiganga que possa ser comprada nas lojas de R$1,99. 

Contêineres são basicamente projetados para agir como gigantes blocos de Lego. No Quirguistão, eles são empilhados em todos os tipos de configurações para a construção de bazares, casas ou empresas. 




Se este recurso está amplamente disponível no Quirguistão, então por que não tentar e ver o que mais pode ser feito com ele? Uma estufa de contêiner, que nada mais é do que uma concha de metal com janelas de vidro.



Graças à sua localização geográfica, o Quirguistão tem um clima continental incrivelmente selvagem. As temperaturas podem facilmente atingir 45°C no verão e cair esporadicamente a -30°C no inverno. Isto é uma diferença de temperatura de 75°C  que as plantas devem ser capazes de tolerar! Portanto, para cultivar plantas que normalmente não seriam capazes de lidar com tal variação climática - e ao mesmo tempo tentando não usar grandes quantidades de energia elétrica - foi adotada uma malha de várias soluções pequenas em prol de uma grande solução.

Para lidar com as temperaturas de verão, foi instalado um sistema de ventilação usando ventiladores elétricos (como peças de ventiladores para carros). Um ventilador suga o ar frio, enquanto os outros sopram ar quente para fora. Esses ventiladores são ligados a um dispositivo de controle de temperatura, normalmente utilizado em fornos de padaria comercial. Há também uma pequena árvore Talhadia Acácia em frente da estufa, que produz sombra e assim, reduz a quantidade de luz solar e, por outro lado, sem bloquear qualquer luz solar durante os meses de inverno. Foi construída igualmente uma grande camada de cobertura isolante que impede a evaporação excessiva, devido à alta temperatura durante os meses de verão e também está em processo de construção de um sistema de hidroponia.


Para atenuar as temperaturas de inverno foi colocada uma camada de cinco centímetros de isopor como isolamento nas paredes não-vidradas e teto, o que proporcionou um efeito imediato, mas por si só não era suficiente.Com alguns tijolos descartados, foi construído um aquecedor de massa térmica que, depois de ser pintado de preto, absorveu a radiação durante o dia e a liberou durante as noites frias abaixo de zero. Uma grande banheira velha cheia de água também foi deixada na estufa, a fim de atuar como uma outra forma de massa térmica. Infelizmente, mesmo depois de tudo isso, foi percebido que quando a temperatura os -35°C, simplesmente não há muito que se possa fazer para salvar qualquer planta, além é claro de adotar o uso de aquecedores elétricos.





Atualmente, há uma longa lista de plantas que estão crescendo dentro ou ao redor da estufa, incluindo: alcachofra chinesa, sunchoke, acelga, hortelã, amêndoa, marmelo, scorzonera e milho, para citar alguns.
A estufa é capaz de fazer crescer jalapeños (pimenta) em fevereiro, enquanto a neve ainda está no chão do lado de fora. 

É realmente incrível o que pode ser cultivado em um espaço pequeno, em um país sem litoral de temperaturas extremas, em uma caixa de metal, com um pouco de criatividade e trabalho duro! Quem sabe, no futuro, até mamões poderão ser produzidos.



Mais informação:
Pimentas
Hidroponia x Agricultura Orgânica
O hostel em contêiner do Maracanã
A casa sustentável é mais barata - parte 02 (casas contêiner)
Antiga fábrica abandonada em Chicago é transformada em fazenda urbana vertical energeticamente autônoma

Nenhum comentário: