terça-feira, 9 de julho de 2013

A Eco-ilha, ilha-lixão ou eco-barco


Essa é para aquelas pessoas que já tiveram, e ainda tem, aquele sonho antissocial de viver isolado de todo mundo. E que lugar melhor para isso do que uma pequena ilha?

Já faz algum tempo que foi divulgado esse feito na mídia, então é provável que muitos já conheçam a história de Richart Sowa (Rishi), um britânico digno de admiração pela sua determinação em tornar seu sonha realidade, o pioneiro da construção de ilhas com garrafas P.E.T.

A força destruidora do furacão Emily, em 2005, destruiu a primeira ilha construída por Rishi em 1997 na marina de Puerto Aventuras - México, e batizada de Espiral (Spiral Island), mas isso não o desanimou, e sua nova ilha, a reconstrução da anterior conhecida como Spiral Island II, mas batizada de Joysxee Island pelo seu criador. Ao contrário da primeira, está não foi construída no mar aberto, como precaução para evitar que ela sofresse o mesmo destino da outro, Richart a construiu na Laguna Makash em Isla Mujeres, próximo a Cancun.


A primeira ilha havia sido construída sobre uma base de 250 mil garrafas PET, envolvidas em sacas e redes e amarradas fortemente a paletes de madeira e a uma estrutura de bambu, sobre a qual uma grande quantidade de areia foi disposta, formando o chão para toda a estrutura restante. E o mais interessante é que as garrafas e boa parte da madeira e do bambu utilizados constituíam anteriormente o lixo encontrado nas praias da região, o que ele fez foi reaproveitar todo esse material. A base da ilha torna-se reforçada naturalmente com o crescimento de algas e corais, e também com o enraizamento das demais plantas da ilha.

Um dos objetivos de Sowa é viver de forma autossustentável, e ao que tudo indica ele está conseguindo. A sua ilha possui uma casa, forno solar, sistema de compostagem, um pequeno manguezal que auxilia na manutenção da temperatura, cultiva algumas plantas como banana, coco, espinafre e tomate, possui sistema para captação de água da chuva, painéis solares, e criação de patos, entre outras estruturas que a tornam confortavelmente habitável. Hoje a ilha pode ser visitada por turistas, que abordo da ilha recebem instruções sobre reciclagem, meio ambiente e sustentabilidade, e com o auxilio de voluntários a ilha continua em continuo desenvolvimento.  

Mas isso, que parece ser um ato de antissocialismo, para querer se afastar do mundo, na verdade tem um sentido mais profundo. Rishi comenta que gostaria de transformar seu projeto em uma Ilha de Ensino, e viajar pelo mundo para ensinar as pessoas sobre a importância da reciclagem e da sustentabilidade.


Ideia genial não é?! É sem dúvida um belo exemplo, que já está servindo de inspiração para diversos projetos ecológicos pelo mundo todo, como este projeto do ambientalista brasileiro Rulian Holanda, que tem uma meta um pouco extravagante, porém compreensível, de construir uma ilha em cada um dos municípios brasileiros. O trabalho de Rulian já começou em Manaus, onde ele pretende divulgar e contar com a colaboração de escolas, igrejas e outras instituições para conseguir recolher as garrafas necessárias.


A Eco-ilha, ilha-lixão, ou eco-barco - outros nomes utilizados à Joysxee - é sem dúvida uma excelente ferramenta ambiental, além de ser um paraíso particular, onde muitos gostariam de viver. Sowa afirma que os seguintes problemas podem ser resolvidos com ilhas como a dele:

O grande problema do lixo mundial, pois uma boa parte do lixo poderia ser reaproveitado;

Desmatamento, pois teríamos mais locais para se plantar;

Superpopulação e expansão urbana, várias ilhas dessas espalhadas pelo mundo diminuiria o inchaço urbano;

Redução do aquecimento global, promovido pelo incremento de novas áreas arborizadas;

Poluição das águas, através das plantas de manguezais que promovem a filtração de água;

Acompanhariam a elevação dos oceanos.


O vídeo abaixo mostra um pouca mais sobre a ilha, embora algumas informações parecem ser um pouco exageradas, coisas da mídia, é possível ver alguns detalhes importantes sobre a ilha ecológica. Mais imagens com bastante detalhes estão disponíveis no Flickr de Rishi.




A brilhante ideia de Sowa de construir um paraíso particular, e com isso retirar das costas caribenhas uma enorme quantidade de lixo reciclável, para viver de maneira autossustentável e não agressiva ao meio ambiente, é mais um exemplo de que temos soluções simples para grandes problemas socioambientais, basta que as pessoas certas tomem as iniciativas corretas.


Nenhum comentário: