terça-feira, 5 de novembro de 2013

Os 10 mandamentos do mergulhador consciente


Eu aprendi a mergulhar há quase 20 anos, adoro e sinto muita falta de mais contato com o mar. Por mim, mergulharia toda semana, é onde me sinto mais em casa.
É muito comum observar que praticantes de esportes ao ar livre ou radicais cometem alguns pecadinhos ambientais por ignorância e no mergulho, não poderia ser muito diferente.
Para fugir dos principais erros do turismo sustentável, leia a postagem Turismo Sustentável e o Mapa nacional de praias próprias para balneário

Veja também abaixo algumas dicas do Instituto Eco Faxina para um mergulho mais consciente e, se ainda não mergulha, aproveite para desmistificar muita coisa, qualquer pessoa pode mergulhar - até as que não sabem nadar, afinal a flutuação é controlada, inclua nessa lista também: crianças, idosos, tetraplégicos, pacientes de derrame e paralisia cerebral. É mais fácil mergulhar com ou sem equipamento autônomo do que nadar crown numa piscina olímpica.
Aliás, se todo mundo mergulhasse, os mares e rios estariam muito mais limpos.




1. Mergulhe com cuidado para proteger o ecossistema marinho
Muitos organismos aquáticos são delicados e podem ser prejudicados por uma pancada de câmera, um esfregão ou até mesmo a gentil toque de mão. Alguns organismos aquáticos, como corais crescem muito lentamente e quebrando um pequeno pedaço destrói-se décadas de crescimento. Sendo cuidadoso, você impede a longo prazo danos a magníficos pontos de mergulho.

2. Fique atento com seu corpo e equipamento quando for mergulhar
Mantenha seu manômetro e octopus presos, garantindo que eles não se arrastaem ao longo dos recifes ou outros substratos. Controle o seu empuxo, tomando cuidado para não tocar seu corpo ou equipamento em organismos frágeis. Você pode fazer a sua parte e impedir prejuízos para a vida aquática, toda vez que mergulhar.

3. Continue melhorando suas habilidades de mergulho através da educação continuada
Antes de mergulhar no mar treine bastante com um profissional certificado em uma piscina ou em outro meio que não seja danificado. Você também poderá atualizar suas habilidades e conhecimentos com os cursos PADI Scuba Review, PADI Advanced Open Water ou Project AWARE Specialty Peak Performance Buoyancy.

4. Considerar como suas interações afetam a vida aquática
Evite tocar, manusear ou alimentar a vida aquática.
Estas ações podem estressar o animal, interromper a alimentação ou o comportamento de reprodução e ainda provocar um comportamento agressivo em espécies normalmente não agressivas.

5. Compreender e respeitar a vida subaquática
Brincar com os animais ou usá-los como alimento para outras espécies pode deixar um rasto de destruição, perturbar ecossistemas locais e tirar de outros mergulhadores suas experiências com essas criaturas.
Matricule-se em um curso PADI Underwater Naturalist, Fish Identification ou Coral Reef Conservation Specialty para entender melhor sobre interações sustentáveis.




6. Seja um ECOturista
Informe-se para decidir um destino e escolha uma operadora de turismo ecológico ou instalações dedicadas às práticas empresariais sustentáveis. Cumpra todas as leis e regulamentos locais e compreenda o seu efeito sobre o meio ambiente. Nunca recolha lembranças como corais ou conchas. Em vez disso, tire fotografias subaquáticas.

7. Respeite o patrimonio cultural subaquático
Mergulhadores são privilegiados por ter de acesso a lugares que fazem parte do nosso patrimonio cultural e história marítima. Naufrágios também pode servir como importantes habitats para peixes e muitos outros organismos. Ajude a preservar esses locais para as gerações futuras obedecendo as leis locais, mergulhando responsavelmente e tratando com respeito os destroços.

8. Relate toda forma de perturbação ou destruição ambiental
Como um mergulhador, você está numa posição única para acompanhar a saúde das águas locais. Se você notar esgotamento de vida aquática, prejuízo para os animais aquáticos ou substâncias estranhas na água, relate essas observações para as autoridades responsáveis na sua área.

9. Seja um modelo a ser seguido por outros mergulhadores e não mergulhadores que interagem com o meio ambiente
Como um mergulhador, você verá resultado de descuido subaquático e negligência. Dê bons exemplos a partir de suas atitudes para que outros possam aprender com você.

10. Envolva-se em atividades ambientais na sua região
Você pode afetar enormemente o seu canto do planeta. Existem diversas ações de sustentabilidade para manter ambientes aquáticos saudáveis, incluindo o Instituto EcoFaxina, com atividades de limpeza e coleta de dados em praias e ambientes aquáticos, monitoramento de recifes de coral com limpeza e vigilância, apoio à questões ambientais no legislativo, participando de audiências públicas e escolhendo com responsabilidade os organismos marinhos para alimentação.






2 comentários:

SHANERRAI disse...

Adorei, muito lindo e inspirador

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Eu sou suspeita, mas tb viajei.