quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Blackfish, o filme - entenda porque parques aquáticos com orcas e golfinhos deveriam ser fechados


"Há tanto benefício em estudar golfinhos e baleias em cativeiro quanto há em observar prisioneiros confinados na solitária.", Jacques Cousteau





















Seu sonho é ir à Disney, conhecer os parques de Orlando e claro, passar um dia no Seaworld?
Você cresceu ouvindo falar dos "golfinhos de Miami" e acha que mamíferos aquáticos que, em condições normais vivem livres na natureza, saltitam felizes entre aros em troca de uma sardinha. Faz parte.

Sinceramente, você foi enganado.
Não há nada de alegre e idílico em parques aquáticos, não há nada de natural em manter confinado em espaços exíguos animais acostumados à vastidão dos oceanos.

A chance de sobrevida de uma animal capturado é de 1 para 10 mortos, pois a captura é cruel e forçada, separando mães de seus filhotes e com isso, mantendo um comércio clandestino (e não fiscalizado) de animais selvagens muitas vezes ameaçados de extinção.
Aliás, é mais simples e barato capturar e adestrar um filhote do que uma orca ou golfinho adulto.

O Seaworld matou em confinamento mais animais do que os que atualmente vivem em seus lucrativos parques e observe que, animais confinados morrem prematuramente de doenças desenvolvidas em grande parte por quadros imunodepressivos.

O Seaworld por sinal nunca devolveu um animal à natureza e são famosos os vídeos amadores captados em celular de espectadores, mostrando ataques aos treinadores, havendo mais de um caso de treinador morto pelo animal no próprio tanque.

Os animais, acostumados ao meio marinho, vão passar o resto de seus dias confinados num tanque obviamente pequeno comparado aos quilômetros que estão acostumados a nadar diariamente, somado ao estresse de terem sido separados de seus cardumes e alimentados com uma dieta artificial geralmente composta de ossos de porcos e vacas, sendo sardinhas usadas para auxiliar o adestramento.

Com a justificativa de reverter parte da renda para conservação ambiental, o Seaworld ao longo de décadas destinou apenas 0,06% de seus lucros à entidades de proteção e conservação.
E é você quem financia isso tudo.





Não encontrei a versão completa legendada em português, mas a versão oficial em inglês está disponível no Youtube em vários canais não oficiais.


Site oficial: Seaworldofhurt


Não deixe de ler as 8 razões básicas porque orcas não pertencem à tanques







Para refletir: a área vermelha representa a área do estacionamento do parque Sea World. E a aérea verde é o espaço onde as baleias passam a vida inteira.




Mais informação:
Caça não é esporte
Zoológicos x Reservas
Circo legal não tem animal
(os filmes) da Libertação animal
Tartarugas não são animais domésticos
Coelhos de estimação, o lado B da Páscoa insustentável
Equitação, hipismo e charretes são insustentáveis e cruéis
Odeio Rodeio: fonte de muito sofrimento e prejuízo aos cofres públicos
Férias de Verão em Natal (RN): Vamos passear de camelo em Genipabu? Não, obrigada!

Nenhum comentário: