segunda-feira, 7 de abril de 2014

Cold Pot: O ar condicionado natural que refresca ambientes com o poder de evaporação da terracota

A Permacultura é pródiga em reaproveitamento de barro e argila, a começar por edificações inteiras em adobe. Uma técnica muito antiga de armazenamento de alimentos em locais sem eletricidade, é acondicionar os alimentos dentro de um vaso de barro e acondicionar então esse vaso dentro de outro maior com água (ou terra-areia molhada), mantendo assim a temperatura interna do vaso menor muito baixa. Seria um "frigobarro" para situações de emergência. Funciona sem reclamações, apesar de não ser indicado para carnes, sorvetes e comidas preparadas (arroz, feijão, etc) por mais de uma noite. Mas frutas, verduras e legumes duram semanas, ficam até com aspecto melhor, já que não desidratam como na geladeira convencional.

Hábitos brasileiros: filtros de barro com velas de filtração em argila para filtra água que será armazenada em moringas igualmente de barro para uma água potável e sempre geladinha.

Aqui no blog, você encontra uma geladeira indiana inteira em barro que também funciona sem eletricidade, no fundo é uma caixa térmica que segue o princípio das moringas de barro, armazenar água-comida aproveitando da capacidade de resfriamento da argila. Um sonho meu de consumo, até pela beleza da mesma com sua portinha de vidro, mostrando as muitas frutas e verduras lindamente acondicionados no fresquinho. Veja mais na postagem: Geladeira indiana em barro, sem gás nem eletricidade, por apenas R$ 135,00

O Manual do Arquiteto descalço, que também mereceu postagem exclusiva aqui no blog com direito a link para download em meu slideshare pessoal, "Manual do Arquiteto Descalço", também sugere o uso de barro combinado à água para resfriamento de ambientes. Baseando em observações de antigas edificações da África Saariana, o autor sugere deixar moringas de barro cheias nas varandas e sobrados, já que o vento levado pelas janelas abertas seria resfriado a partir desse climatizador, reduzindo então a temperatura do cômodo em até 2 graus Celsius. É ver para crer e eu nunca paguei para ver, já que não tenho varandas nem moringas imensas. Como todo brasileiro de cidade grande, morei a maior parte da minha vida em edifícios envidraçados com arquitetura de estufa, os menos indicados a um país tropical.

O exemplo abaixo, que já está sendo chamado de "bio ar condicionado" usa pouca eletricidade por demandar um pequeno ventilador de ar, uma ventoinha na verdade, mas mesmo assim é uma evolução em termos de economia de energia e matéria prima dos metais normalmente exigidos pelos aparelhos de ar condicionado convencionais.





Ar natural condicionado esfria com o poder de terracota e evaporação

Usar barro para refrescar naturalmente é um método de baixa tecnologia que tem sido conhecido e usado há séculos. Apesar do barro ter se popularizado no projeto da geladeira indiana, o Cold Pot do designer suíço Thibault Faverie é um condicionador de ar natural e simples que usa o poder de evaporação da argila para arrefecer as temperaturas de uma forma eficiente em termos de energia de baixa tecnologia .




Criado durante sua estadia na Universidade de Arte e Design de Lausanne, Faverie explica como funciona:




Cold Pot é uma panela em terracota inspirada pelo sistema natural para baixar gradualmente a temperatura do ar através do processo de evaporação. Com base no "bio ar condicionado", a superfície porosa da terracota atua como uma troca de calor; que absorve a água a partir do interior e envia a mesma para a superfície exterior. Em contato com o ar, a água evapora. A mudança de um estado líquido para um gasoso resulta no resfriamento do objeto e, conseqüentemente, do tubo de alumínio interno, onde o ar circula.




Assim, além da função de resfriamento por evaporação, o tubo interior contém "fatias " de refrigeração em alumínio que são atiçadas por um pequeno ventilador elétrico. O ar quente entra através de uma grande boca de abertura no fundo do pote e é refrigerado a medida que passa através do dispositivo interior. O Cold Pot é de baixa manutenção, usando apenas dois litros de água para reduzir a temperatura ambiente abaixo dos 10 graus Celsius, de acordo com o designer.




Embora, provavelmente não irá arrefecer espaços muito grandes, o Cold Pot é uma engenhoca sem frescuras, mas também um projeto eficaz inspirado em métodos tradicionais.
Mais informação a respeito no site da Thibault Faverie.





Mais informação:
Gripes e Resfriados
A Revolução dos Cocos
Manual do Arquiteto Descalço
Consumo inteligente de energia no Verão
A casa sustentável é mais barata - parte 17 (fornos solares a R$17,00)
Michael Reynolds, Garbage Warrior: a bioarquitetura do Novo México
Biblioteca online básica sobre Permacultura, bioconstrução e agroecologia
Geladeira indiana em barro, sem gás nem eletricidade, por apenas R$ 135,00
A casa sustentável é mais barata - parte 15 (Aquecedor solar de baixo custo a R$35,00)
Sem obsolescência programada e com garantia de 25 anos, mas não se encontra em lugar nenhum

2 comentários:

Catarina disse...

Sempre aprendendo com você! Por isso é que gosto de vir aqui ao teu espaço, aprendo sempre algo de novo :)
É incrível a tecnologia que já era usada pelos nossos antepassados, tão ecológica e tão acertada. Às vezes não nos percebo, porquê criar tecnologia que é tão poluente, em vez de desenvolver o que já existe, como esse belo exemplo do Cold Pot?
Boa semana!

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Catarina, lembrei de vc esses dias. Deu curiosidade sobre o sabor da medronhada e ia te perguntar os custos de envio e afins.
Abs e apareça,
Carol