segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

CEDAE: Está vazando água há 4 dias no Hospital Universitário Gafrée Guinle!

Na quinta-feira passada, dia 05 de fevereiro às 18:30, passei pela porta do Hospital Universitário Gafrée Guinle, um hospital público que abriga a Escola de Medicina da UNI-RIO (Universidade Federal) e é centro de referência em tratamento de soropositivos com farmácia social e farta distribuição dos medicamentos que compõe o coquetel aos pacientes cadastrados, e vazava água em ritmo de hidrante destravado para mangueira dos bombeiros. Já passava do horário comercial e alguns funcionários sem qualificação, como vigilantes terceirizados, tentavam conter o vazamento de boa vontade mas sem qualquer sucesso.

Do meu celular, liguei para o 0800 do site da "Nova CEDAE" e o serviço não atendia à celulares. Liguei para a Polícia em ligação gravada que me mandou ligar para o Serviço de Auxílio às listas (102) e me informar sobre o mesmo 0800 da CEDAE, que não atende celular.

Entrei no site da CEDAE pelo meu serviço de internet do celular e mesmo com recursos limitados, abri um chamado pelo meu CPF pessoal dando todas as indicações de um estabelecimento mais do que conhecido pelos cariocas. Como estava na porta do Hospital (público e sede de Escola de Medicina de Universidade Federal), tive o cuidado de completar o campo endereço com todos os dados, o que não é exatamente difícil. Recebi um email com o código do chamado, OSW613061, e fui para casa.

No dia seguinte, sexta-feira (06/02), ocupada e distante dali, recebi novo email da CEDAE dizendo que meu chamado havia sido cancelado e que eu deveria abrir outro especificando o problema e informando endereço e ponto de referência.
Obedientemente, abri novo chamado cumprindo todas as exigências, afinal o endereço do Gafrée está na internet e a essa altura eu já sabia de cor, Rua Mariz e Barros 775. Reclamação: OSW613063.
Era então sexta à tarde e eu imaginava na minha inocência que pelo menos a Direção do Hospital deveria ter tomado suas providências. Ao final do dia, cheguei a receber novo email resposta da CEDAE informando que minha reclamação gerara uma Ordem de Serviço referente a minha solicitação e que A CEDAE estava entrando em contato com o setor responsável para agilizar a solução do problema. O.S.: 502.36627-3

Ontem à noite, domingo (08/02), depois do Fantástico, na hora do Big Brother, quando aproveito que uma nação de idiotas está assistindo televisão e as ruas estão invariavelmente vazias, levei meus cães para passear e passando sem planejar pelos portões do Grafrée, ouço aquele inconfundível barulho de cachoeira.
A água continuava vazando como uma bomba hidráulica!

Ninguém fez absolutamente nada, o que me leva à conclusão de que não existe equipe de emergência da CEDAE para vazamentos de água durante finais de semana no Rio de Janeiro e que a Diretoria do Gafrée, que teve um dia útil e muito mais contato e influência do que eu sozinha como cidadã, tampouco tomara qualquer medida para pelo menos fechar aquele registro.

Mais uma vez, cumprindo meu papel de trouxa que reusa as águas cinzas da máquina de lavar, desliga o chuveiro para se ensaboar - escovar os dentes e só lava louça economizando ao máximo, abri um terceiro chamado no site da "Nova CEDAE" descrevendo o absurdo dessa situação e lembrando como quem não quer nada, que estamos atravessando um problema de abastecimento de água potável sem precedentes na história da humanidade. Reclamação: OSW613083

Então, eu aproveito os meus leitores, as redes sociais e a raiva que todos nós estamos dessa palhaçada dessa crise hídrica, que todo mundo já estava careca de saber que viria, para pôr a boca no mundo e estimular meus conterrâneos a encherem o saco das autoridades que nós custeamos com nosso suado dinheirinho de contribuinte.
Francamente, que vexame.



As fotos que fiz na quinta à tarde e facebuquei na sexta de manhã devidamente acompanhadas do número do primeiro chamado - tudo nos conformes, mas só 2 pessoas curtiram. Fosse receita de sorvete orgânico e uma multidão teria compartilhado. Sem água, não vai dar nem para as frutas, que dirá os sorvetes...








Fotos tiradas hoje com jornal O Globo evidenciando a data, repare no jato de água ao fundo. Saí bem cedinho, ainda estava escuro, e aproveitei para registrar. 









E para onde está indo esse aguaceiro (potável)? Ora, para os bueiros, é claro!
E dos bueiros, para a estação de tratamento de esgoto, junto com todas as nossas fezes, que depois de tratadas, serão irremediavelmente despejadas no mar e salinizadas para todo sempre. 
Entendeu agora como a água doce do mundo acaba e a salgada continua?



PARA FAZER DA CEDAE REALMENTE UMA NOVA CEDAE: http://www.cedae.com.br/ - CLIQUE EM "VAZAMENTO DE ÁGUA E PREENCHA TODOS OS CAMPOS, EXCETO: "INFORMAÇÕES DO LOCAL DA OCORRÊNCIA", VOCÊ NÃO É OBRIGADO A SABER A MATRÍCULA DE NINGUÉM, ABERTURAS DE RECLAMAÇÕES EM LOGRADOUROS PÚBLICOS SÃO DIREITO DE QUALQUER CIDADÃO.
COLOQUE SEU CPF, TELEFONE E EMAIL PESSOAL, MAS ESPECIFIQUE O ENDEREÇO DO LOCAL ONDE É O VAZAMENTO E DEIXE ISSO BEM CLARO NO CAMPO FINAL DE OBSERVAÇÕES GERAIS.

PARA CONTACTAR A DIRETORIA DO GAFRÉE: hugg@unirio.br (Diretor do Hospital Dr. Fernando Ferry)





Mais informação:

4 comentários:

Léo Dicáprio disse...

Pura sacanagem. Tô próximo de desistir. Meu consolo é q Gaia irá expulsar o ser humano, desse lugar, com seus tsunamis, maremotos...

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

O povo está fazendo por onde mesmo, hoje passei por um monte de gente usando mangueira de esguicho de água na maior inocência.

George James disse...

Não é só a CEDAE, Carol... aqui, a CAESB segue pelo mesmo rumo...o descaso e a desatenção com relação ao consumidor são as bases de um "procedimento padrão" das concessionárias... tudo "farinha do mesmo saco"....

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Bom te ver, George. Quando vejo esses casos, só sinto revolta e tristeza.