sexta-feira, 19 de junho de 2015

Fábrica de cimento abandonada é transformada em castelo com terraços jardins

Um dos meus assuntos favoritos em sustentabilidade e urbanismo é o reuso de edificações antigas. Em muitas postagens daqui do blog, você vai encontrar iniciativas pelo mundo que reaproveitaram antigas construções, trazendo às mesmas uma nova função.

A cultura de demolir edificações antigas não nos trouxe nada de bom, nem mesmo qualidade de vida. E não sou a única que pensa assim, em todo mundo já existem movimentos na linha "Basta de demolir", dispostos a incorporar essas construções à rede de esgoto, malha cicloviária e áreas públicas de convívio, ao invés de colocar tudo abaixo para que um novo condomínio (com 2 vagas de garagem para cada unidade de 70m2) suba em seu lugar.

Na minha modesta opinião, o reaproveitamento de construções já existentes, além de esteticamente mais interessante, é mais econômico, sustentável pois não gera entulho nem demanda novos materiais de construção, energia e água, como também possibilita que toda a cidade assuma uma personalidade própria, mantendo o patrimônio histórico e memória arquitetônica.
Sou grande entusiasta e deixo o exemplo abaixo na esperança de que o mesmo inspire outros casos semelhantes.





Fábrica de cimento abandonada é transformada em castelo com terraços jardins


A antiga fábrica de cimento localizada em Barcelona na Espanha e construída em 1975 ganhou nova vida ao ser readequada pelo arquiteto espanhol Ricardo Bofill. Em tempos onde recursos e espaço tem se tornado cada vez mais escassos, o projeto pode ser visto como um importante exemplar de “re-arquitetura” e do reaproveitamento de espaços.
A imensa estrutura que se encontrava em ruínas acabou se tornando a residência e o local de trabalho do arquiteto. Composta por cerca de 30 silos, galerias subterrâneas e enormes salões, assim como um castelo medieval, a fábrica levou cerca de dois anos para ter sua reforma concluída. O arquiteto definiu o novo espaço demolindo algumas estruturas, expondo outras anteriormente escondidas e fazendo um imenso plantio de diversos tipos de vegetação.
Utilizando em favor do projeto o brutalismo da edificação, Bofill contrapôs esse aspecto com áreas verdes que fazem parte de toda a extensão do terreno e da estrutura. O projeto transformou a fábrica abandonada em um verdadeiro castelo contemporâneo repleto de terraços jardins.













Mais informação:

Nenhum comentário: