quarta-feira, 14 de outubro de 2015

O hostel em contêiner do Maracanã

Em frente ao estádio do Maracanã, há um lindo e imenso hostel com grande parte das acomodações em contêiner. Eu vi esses contêineres serem dispostos em guindaste, sempre passei por lá, mas como nunca havia entrado para fotografar, fiquei sem ter muito ânimo para escrever.

Consegui finalmente visitar uma acomodação vazia, já que estão sempre lotados. O lugar é muito legal, com temática em futebol e o clima festivo que os hostel geralmente têm. Se não me engano, é a única edificação em contêiner da região.


A fachado do Arena Maracanã Hostel preservando uma casa antiga de rua, os contêineres ao fundo no quintal. Quem hospeda-se na casa, não tem vista para o Maracanã e sim para a bucólica Rua Paula e Souza, já os hóspedes dos contêineres sim.




Placas de energia solar, hábito felizmente cada vez mais comum em hotéis e academias daqui do Rio. O hostel também reaproveita a água dos aparelhos de ar refrigerado, mas não deu para fazer a foto dessa bombona.




As áreas comuns da antiga casa onde o quintal atual é de gramado sintético e o antigo jardim aloja contêineres.










A fachada dos contêineres pela Av. Maracanã, repare que ainda aproveitaram o topo para um terraço. Eu vi esses contêineres sendo instalados com guindaste quando nadava no Parque Aquático do Maracanã e lembro de já terem chegado cortados e pintados exatamente como aparecem na foto hoje.








O contêiner da base virada para a área comum da piscina virou um bar aberto com banheiro público, opção simpática já que dificilmente esse hóspede teria sossego.





As escadas de acesso aos dois andares superiores são todas externas em ferro, mantendo a estética industrial.






Os corredores de acesso aos quartos, em escada e plataforma de ferro entre os contêineres. Uma treliça externa, que aparece na fachada dos contêineres garante privacidade e mantém a distância entre as acomodações.







As antigas manivelas de abertura dos contêineres forma mantidas nas estruturas externas, apesar de não terem mais função. Repare que a tubulação de água e esgoto aparece saindo pela base na foto abaixo e que os conduítes e tomadas de luz também são independentes na foto acima.






A entrada de um dos quartos com janela basculante no banheiro da suíte.





Vista interna dos quartos em contêineres, virados para o Maracanã e com temática futebolística. Paredes, pisos e tetos revestidos de material sintético e lavável, a direção escolheu não deixar a estética industrial e metálica do contêiner a mostra dentro das acomodações. As janelas são em esquadria de alumínio e eu imagino que a fiação elétrica esteja em conduítes entre o revestimento e a estrutura metálica original.






Acesso externo ao terraço pela escada comum a todas as acomodações, repare que os sofás são em base de pallet reaproveitado e tratado com pintura e verniz para aguentar chuva e sol.





 As duas vistas do terraço, a área comum de acesso pela Rua Paula e Souza e o estádio do Maracanã em dia de por do sol de verão.










Mais informação:
O projeto de aquecedor solar na Mangueira
Comprando orgânico, justo e local na Tijuca
 Os Parques Aquáticos Júlio De Lamare e Maria Lenk
A casa sustentável é mais barata - parte 02 (casas contêiner)
A casa sustentável é mais barata - parte 07 (pallets e bobinas)
Gerador de hotel alimentado por energia de pedaladas dos hóspedes
Turismo Sustentável e o Mapa nacional de praias próprias para balneário


Nenhum comentário: